Eleitor não poderá entrar no local de votação sem máscara, diz TSE

Na última terça-feira, o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, divulgou o plano sanitário para as eleições municipais deste ano e definiu que os eleitores deverão chegar no local de votação com máscara de proteção cobrindo nariz e boca.

Caso isso não ocorra, não poderá entrar e votar.

Somado a isso, o eleitor precisa higienizar as mãos com álcool em gel e as urnas devem ser limpas após a cada indivíduo votar.

“Estamos tomando todas as precauções possíveis e razoáveis na convicção de que minimizaremos a contaminação de quem quer que seja. Segurança absoluta, só se não tiver eleição, o que não é uma opção considerada pelo TSE e pelo Congresso”, disse Barroso. O plano foi elaborado por uma consultoria formada por especialistas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e dos hospitais Sírio Libanês e Albert Einstein.

Por fim, no local de votação não haverá medição de temperatura. No entanto, eleitores e mesários com febre ou confirmação para covid-19 nos 14 dias anteriores à data da eleição não deverão comparecer. No caso dos mesários, deverão avisar a justiça eleitora

O eleitor poderá justificar a ausência posteriormente caso fique doente por causa do novo coronavírus.

Categoria(s): Nacional.

Comente: