Durante visita íntima, preso mata a mulher na cadeia durante: “Ele havia sido preso por ter essa intenção”

Um caso revoltante tem repercutido e envolveu Pedro Antônio Vieira, condenado em setembro de 2015, por tentativa de homicídio da própria esposa, Débora de Carvalho. O homem foi condenado novamente após ter chegado às vias de fato e ter matado Débora alguns meses depois, em janeiro de 2016.

Este crime aconteceu no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Caraguatatuba, no litoral de São Paulo. Pedro fez uso de uma corda para enforcar a esposa durante uma visita íntima. Mas não termina aí.

Pedro Antônio Vieira foi condenado a 30 anos de cadeia em regime fechado, no julgamento que ocorreu na última quarta-feira (24). O presidiário não pode recorrer em liberdade em razão de estar preso e porque seria complicado colocar em liberdade alguém que tirou a vida de outra pessoa dentro da prisão.  A pergunta que fica é como a Justiça concedeu o desejo de alguém em fazer uma visita íntima para um presidiário que estava preso em razão de ter tentado matá-la? O caso segue gerando discussões nas redes.

Da redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Comente: