Durante passeio de ciclistas em grupo, professora é atingida e não resiste; amiga diz ter sido proposital: “Simplesmente acelerou para cima da gente”

Muito querida na cidade, uma professora acabou partindo precocemente. Entusiasta do esporte, a mulher estava com amigos quando tudo aconteceu. De acordo com uma dessas amigas, teria sido proposital.

Aos 67 anos, a professora aposentada Nelide Rossi teve inúmeras fraturas após ser atropelada. Ela estava num passeio de bicicleta com outras quatro pessoas na cidade de Conchal, em São Paulo, quando um carro a atropelou subitamente. Uma amiga dela, que estava no local no momento do ocorrido, deu uma opinião forte sobre a situação

De acordo com o portal Globo, a motorista era uma mulher de 58 anos que saiu local sem prestar socorro. Nelide teve fraturas por todo o corpo, incluindo a coluna, perna, costelas e rosto. Ainda segundo o portal, uma amiga que estava com Nelide afirmou que teria sido algo proposital. A ciclista disse:

“Veio um carro, parou e depois simplesmente acelerou para cima da gente. Pulamos da bicicleta no mato. A motorista estava na encruzilhada, tinha toda a estrada, poderia ir para qualquer direção, mas veio em cima da gente. Foi um acidente proposital.”

Apesar de ter sido resgatada às pressas e levada ao hospital, os ferimentos eram graves e Nelide não resistiu. A professora deixa netos, dois filhos, irmãos e cunhados. Ela estava viúva há cerca de 6 anos. Horas depois do acidente, a motorista se apresentou, prestou depoimento e foi liberada. Ela não apresentava sintomas de embriaguez e tinha a carteira de habilitação em dia.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Comente: