Search
Close this search box.

Duque de Caxias (RJ) segue debaixo d’água 29 horas após fortes chuvas

A forte chuva que atingiu a Baixada Fluminense no último fim de semana parou por volta das 6h30 desse domingo (14/1), mas o nível de alagamento continua alto na manhã desta segunda-feira (15) em diversas regiões de Duque de Caxias. O cenário é crítico, com a água alcançando a altura do peito de moradores no bairro Amapá, mais de 29 horas após a tempestade.

Em Nova Iguaçu, uma mulher foi tragicamente resgatada sem vida nas proximidades da Rua General Rondon, enquanto um homem perdeu a vida por afogamento na Rua Patricia Cristina, em Vila São Luís. Em Comendador Soares, próximo à Passarela da Rua Bernardino de Melo, os bombeiros resgataram outra vítima masculina adulta sem vida, apresentando sinais de afogamento.

São João de Meriti também registrou incidentes fatais, com um homem vítima de descarga elétrica na Rua Neuza e outro de afogamento na Rua Pinto Duarte. Além disso, foi confirmado o óbito de um homem na Rua Parecis, em Belford Roxo. Em Duque de Caxias, dois homens perderam a vida, um por descarga elétrica na Rua Marquês de Paranaguá, e outro na Rua Dona Alice Viterbo, em São Bento.

Os bombeiros do Rio responderam a aproximadamente 230 ocorrências relacionadas às chuvas nas últimas 24 horas, abrangendo todo o território fluminense. As demandas incluíram operações de salvamento, enfrentamento de inundações, gestão de alagamentos, remoção de árvores caídas, além de intervenções em desabamentos e deslizamentos.

Diante dos severos danos e impactos provocados pelas chuvas, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, decretou situação de emergência no município. A decisão foi oficializada em edição extra do Diário Oficial no domingo.

Da redação do Acontece na Bahia

Imagem: Rede Globo