Dono da Havan faz pedido à Justiça para que o ex-presidente Lula preste depoimento presencial em Santa Catarina

Uma notícia tem chamado atenção nesta quarta-feira (21). Pois, o dono da rede de lojas Havan, o empresário Luciano Hang, pediu que a Justiça brasileira, intimidasse o ex-presidente Lula a prestar depoimento, de forma presencial na 2ª Vara Cível de Navegantes, em Santa Catarina.

A revolta do empresário se dá pelo fato de que ele está sendo processado pelo ex-presidente Lula, por calúnia e difamação. Na ocasião, Luciano Hang, exibiu, durante uma viagem de avião mensagens repugnantes, destinadas ao ex-presidente.

“Atualmente, com a vacinação em andamento e melhor compreensão sobre a Covid-19, se mostra possível a designação de audiência presencial para melhor solução do caso em questão, sendo certo, inclusive, que o requerente [Lula] já tomou as duas doses da vacina contra o vírus” declarou a defesa do empresário.

O ex-presidente pede uma indenização no valor de R$ 100 mil. “Com sua conduta, [Hang] desbordou injustamente do direito ao antagonismo político e livre opinião, ofendendo até mesmo qualquer senso de civilidade no debate político em plena ebulição no País” disse a defesa do ex-presidente.

 

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Comente: