Diante da redução do Auxílio, Janones começa movimento e manda direta para Bolsonaro: “É o que veremos”

Após o presidente Jair Bolsonaro Anunciar a redução do valor nas novas parcelas do Auxílio Emergencial, Janones mandou uma direta. Em uma matéria que colocava o deputado federal como “derrotado” pelo presidente, Janones escreveu: “É o que veremos”.

“O clima está muito tenso dentro do palácio do planalto. Há uma resistência de alguns a reduzir o valor e outros acham que tem que diminuir porque o Brasil está “quebrado”. Nós nos esforçamos tanto para vencer essa batalha. Não é justo que o povo nade, nade, nade e morra na praia. Não é justo que o povo enfrente esse período com R$300 enquanto a classe política continua do alto com seus R$30.000 mensais.”

Depois da assinatura de Bolsonaro, a medida ainda precisa passar pela câmara e pelo senado, que estão divididos sobre a pauta. Portanto, o tom da frase “É o que veremos” indica que André Janones deve compor a frente de parlamentares que lutarão para que a medida provisória de redução do Auxílio Emergencial não seja aprovada. O deputado tem destacado com frequência que a manutenção dos R$600 seria imprescindível para garantir vida digna às famílias durante esse duro período. Além disso, ele iniciou um movimento nas redes para que o assunto chegasse aos mais comentados do mundo, como uma forma de pressionar ainda mais o governo.

O presidente Bolsonaro justificou a redução na manhã de hoje, dia 1, afirmando que era necessário para a equilibrar a economia do país.

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Nacional.

Comente: