Deputado visita casa de acompanhante, tem 24h de amor e sai sem pagar

Uma visita inesperada à porta de casa, um áudio carinhoso com expressões como “vida”, uma apresentação para amigos em uma festa e até mesmo uma discussão de relação com a frase “Nem me fez carinho” parecem ser elementos da rotina de um casal. No entanto, essa aparente narrativa romântica descreve, na verdade, uma noite de envolvimento amoroso entre uma garota de programa de Brasília e um deputado federal apaixonado, resultando em uma situação incomum.

O problema que se destaca não é o envolvimento amoroso entre o cliente e a profissional do sexo, algo considerado comum, mas sim a questão do não pagamento. O parlamentar, que desfrutou de 24 horas de intimidade com a garota de programa, recusa-se a efetuar o pagamento combinado.

A noite de amor ocorreu no último sábado (16/12), antes mesmo do anoitecer. O deputado, que já conhecia a garota de programa, apareceu de surpresa em sua casa no final da tarde, enviando uma mensagem junto a uma foto da frente da residência: “To aqui. Só vim ver se você precisa de algo. Ou até mesmo de uma massagem [SIC]”.

A profissional, em uma entrevista ao portal Metrópoles, compartilhou detalhes da experiência, sem revelar sua identidade. Ela descreveu um almoço na casa do parlamentar, passeios por Brasília, encontros com outras pessoas da política em uma boate, e momentos íntimos que culminaram em sexo oral. A garota de programa ressaltou que deixou claro antes de sair de casa que o serviço de acompanhante teria um custo, uma vez que ela foi exibida pelo deputado como se fosse sua namorada.

O parlamentar concordou em pagar, com a condição de que a mulher não mencionasse valores durante o tempo em que estavam juntos. No entanto, no dia seguinte, quando ela enviou a chave Pix para receber o pagamento combinado de R$ 2.600, o deputado alegou que só faria o pagamento no dia 20, além de mencionar ter arcado com todos os custos durante o período em que estiveram juntos. Ele expressou insatisfação, afirmando: “Nem me fez carinho. Perdi de ficar com outras garotas pra te honrar”.

Apesar de o dia 20 ter chegado, a garota de programa ainda não recebeu o valor acordado. O deputado, demonstrando certo desdém, chegou a afirmar que estava passando vergonha com ela, conforme relatado por um amigo. Até o momento, não há ocorrência criminal em curso contra o deputado, e o caso encontra-se em fase de desacordo entre as partes.

Da redação do Acontece na Bahia

Foto: Ilustrativa