Depois de receber ajuda de cabeleireiro, morador de rua quer oportunidades para mudar de vida: “Aquele não era o meu verdadeiro eu”

Um morador de rua mudou está mudando de vida depois que recebeu a ajuda de um cabeleireiro. Nem ele mesmo acreditou no que viu no espelho.

Identificado como Bruno Henrique Cassimiro Ramos, o sem-teto foi parar no interior de São Paulo, em Votorantim , após descobrir uma traição em seu relacionamento. O irmão de Bruno mora na Itália e ele acabou sozinho. Sem ter para onde ir, o rapaz acabou voltando a ser um dependente químico e a viver nas ruas. Então, certo dia o cabeleireiro Leandro Matias viu Bruno pedindo ajuda no semáforo. Conforme o portal Globo, Leandro disse: “Estava passando próximo de um banco da cidade e vi um moço no semáforo. Logo eu pensei em como poderia ajudá-lo. Chamei o homem e dei meu cartão do salão, disse para ele me procurar que eu mudaria o visual dele.”

Vários dias se passaram, mas Bruno não apareceu no salão. Depois de algum tempo, Leandro voltou a encontrá-lo e o resgatou, decidido a fazer uma mudança no visual do sem-teto. A intenção era que, com uma boa aparência Bruno teria mais oportunidades para mudar de vida. O cabeleireiro afirmou: “Na quinta-feira (24) de manhã, eu fui lá e o trouxe até o salão. Dei uma toalha e um sabonete para ele e falei ‘vai lá e toma o banho da sua vida’. Depois, ele colocou um roupão meu e almoçou. Depois, fiz luzes no cabelo dele, cortei, fiz uma esfoliação no rosto dele, e também fizemos a sobrancelha. Na hora, ele ficou em choque, não acreditava que era ele.”

Ainda conforme o portal, Bruno falou sobre os últimos anos em que viveu na rua e disse que a transformação o fez querer mudar de vida: “Nessa época, eu estava descrente da vida, não queria saber de nada. Quando o Leandro me encontrou, era o que eu estava precisando. A gente cansa da humilhação. Aquele não era o meu verdadeiro eu, então aceitei a mudança[…]Me senti outra pessoa, foi muita alegria. Me fez lembrar do passado. O que eu tenho mais saudade é do meu trabalho, é o que eu faço desde os meus dez anos.” Com a grande repercussão do caso, o irmão de Bruno tomou conhecimento do que estava acontecendo e estaria tentando o levar para a Itália.

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Nacional.

Comente: