Deixaram gêmeos: Após perder o marido, vítima é identificada em Brumadinho

Uma notícia está sendo destaque nesta quarta-feira (25). O corpo de uma mais das vítimas do rompimento da barragem de Brumadinho foi identificado ontem (24) pela A Polícia Civil de Minas Gerais. A vítima trata-se da Juliana Creizimar de Resende Silva, de 33 anos.

Juliana trabalhava como analista operacional da Vale e era colega de trabalho do marido, o Dennis Augusto da Silva, que também morreu no acidente. Juliana e Denis tinham filhos gêmeos, que hoje estão com 3 anos. O corpo de Denis foi encontrado em fevereiro de 2019.

O médico-legista Ricardo Araújo mantém contato com todas as famílias das vítimas que ainda não foram encontradas e identificadas. Segundo ele, a identificação de Juliana tem um simbolismo muito forte.

“Ela é uma vítima que carrega simbolismo muito grande. A irmã dela, Joseane Resende e o pai, Geraldo, são pessoas muito ativas na comissão dos familiares ainda não encontrados. A gente encontra semanalmente para deixá-los a par do status da identificação”, disse.

O corpo de Juliana foi encontrado pelo Corpo de Bombeiros também na terça-feira. Ainda segundo o médico, a identificação aconteceu por meio de uma arcada dentária. “Tivemos êxito ao utilizarmos o método de investigação por meio da arcada dentária. A vítima contava com material odontológico, fizemos entrevistas com os familiares, contato com o dentista que cuidava dela, além de fotos do sorriso. Com isso, tínhamos criado um banco de dados robusto que permitiu a identificação de maneira rápida”.

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Destaque.

Comente: