Cuba completa duas semanas sem mortes por covid-19; Havana segue na primeira fase de reabertura

Cuba completou mais de duas semanas sem mortes causadas por covid-19, segundo informou o boletim divulgado pelo Ministério da Saúde Pública (Minsap). Os dados oficiais indicam que nas últimas 24 horas foram confirmados mais nove casos da doença, totalizando 2.478 desde o início da pandemia. O número de mortes permanece em 87 desde o dia 11 de julho.

Até o momento, 2.345 pacientes se recuperaram da covid-19, o que significa que 95% dos infectados em Cuba se curaram, destacou o diretor de epidemiologia do Minsap, Francisco Durán.

O número de contágios confirmados no último sábado (25) é ligeiramente superior ao de três detectados na sexta-feira (24), e dos quatro diagnosticados na quinta-feira. Ao longo das últimas três semanas, o dia com casos confirmados foi a quarta-feira, com 13 positivos.

Dos nove infectados, três são viajantes procedentes de Venezuela e Bahamas. O restante reside em Havana, que continua a ficar para trás na reabertura e ainda acumula a maioria dos casos ativos, e na província de Artemisa. Quatro deles são contatos de outros casos positivos, e dois ainda não tiveram a origem da infecção descoberta.

Os hospitais cubanos possuem atualmente 226 pacientes internados, sendo 44 casos ativos da doença: 43 com evolução estável e um em estado grave. Outras 320 pessoas estão isoladas em casa sob a vigilância das autoridades de saúde.

Havana é a única parte de Cuba ainda na primeira fase de reabertura, que elimina algumas restrições mais duras impostas no início da pandemia.

A província de Mayabeque está na segunda etapa, enquanto o restante das 15 províncias e a Ilha da Juventude estão na terceira e última fase, que reestabelece as atividades econômicas e produtivas, os serviços de saúde e todos os trâmites burocráticos, mas ainda obriga o uso da máscara em espaços públicos e ambientes fechados.

Categoria(s): Internacional.

Comente: