Cruzeiro de Neymar tem reclamações que vão de goteira a comida ruim; saiba o que rolou no passeio

O evento “Ney em Alto Mar” ganhou notoriedade nas redes sociais, especialmente após a divulgação dos ganhos de Neymar com o cruzeiro. Contudo, a viagem, que prometia uma receita em torno de R$ 20 milhões para o jogador, está enfrentando críticas em relação à infraestrutura.

Uma foto compartilhada pelo cantor Kawe nas redes sociais revela uma goteira no meio da embarcação, resultando no encharcamento do teto e do tapete do local. O cantor questionou: “O navio tá vazando?”.

Na quinta-feira (28/12), a empresária da moda Vannini também expressou sua insatisfação com o evento, especialmente em relação à qualidade da comida. Ela mencionou estar consumindo pão com manteiga e café com leite, ressaltando que pessoas que já participaram de cruzeiros indicaram uma qualidade de comida superior. As críticas se estenderam até mesmo à área VIP.

Além disso, Vannini alertou sobre a presença de crianças durante festas que, segundo ela, oferecem uma variedade de situações. Ela sugeriu que deveria ter sido estabelecido um limite de idade para a venda das cabines, algo semelhante a um hotel “apenas para adultos”, ou pelo menos, restringir a entrada de crianças nas áreas do navio onde ocorriam as festas.

Vannini admitiu que, apesar de ter uma ideia do que poderia acontecer no evento, foi otimista e reconheceu que subestimou a situação. Ela destacou que, embora tenha visitado diversos lugares e não seja preconceituosa, essa experiência a marcou, especialmente ao ver crianças sendo expostas ao tumulto.

Vale ressaltar que o pacote mais acessível para desfrutar das “72 horas de ousadia e alegria com um dos maiores ídolos do futebol”, conforme o slogan do evento, custou R$ 4.700. No entanto, os valores dos pacotes e dos serviços variam, e é importante notar que bebidas e internet não estão inclusas.

Da Redação do Acontece na Bahia