Search
Close this search box.

Corpo de Bombeiros da Bahia envia mais 25 militares para o Rio Grande do Sul em missão de resgate

O Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBM-BA) intensifica sua missão de auxílio ao enviar, nesta quarta-feira (15), um contingente adicional de 25 agentes para atuarem nos resgates das vítimas das fortes chuvas que assolam o Rio Grande do Sul.

Segundo informações do CBM, os 22 bombeiros que partiram no início do mês para o estado gaúcho, em uma operação humanitária, retornarão a Salvador até a próxima sexta-feira (17), após quase duas semanas de trabalho incessante. Na mesma missão, acompanharam-nos quatro médicos e um enfermeiro da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab).

Os bombeiros baianos convocados para essa nobre tarefa possuem vasta experiência em situações de emergência decorrentes de desastres naturais. Além de resgatar pessoas em perigo, eles também estão engajados em diversas frentes para minimizar os impactos das intempéries.

Desde sua chegada ao Rio Grande do Sul, os bombeiros já resgataram mais de 200 pessoas em áreas de risco, além de 20 animais. Infelizmente, também recuperaram seis corpos. Enquanto isso, os profissionais de saúde têm se dedicado ao combate de endemias, à organização de serviços de saúde, e à assistência às vítimas, preparando a retaguarda com medicamentos, insumos, e recuperando unidades prejudicadas pelos alagamentos, além de gerenciar abrigos.

Os temporais que castigam o Rio Grande do Sul desde o dia 29 de abril já deixaram um rastro de 149 mortes, conforme o último boletim da Defesa Civil divulgado nesta quarta-feira (12). Além disso, 112 pessoas estão desaparecidas, mais de 806 estão feridas e mais de 617 mil precisaram deixar suas casas.

Dessa vez, os bombeiros baianos concentrarão seus esforços na capital do estado, Porto Alegre, enquanto os primeiros destacamentos atuaram em Caxias do Sul e Bento Gonçalves. O caminho não foi fácil, enfrentaram bloqueios nas estradas e o percurso levou mais tempo que o esperado, mas agora estão focados em sua missão.

Nas cidades afetadas, os bombeiros contam com a colaboração da população local para identificar casas e cômodos em imóveis totalmente destruídos. O tenente-coronel José Emmanoel Sacramento, ao chegar a Caxias do Sul, descreveu o cenário como ‘uma guerra’, onde sua equipe se deparou com desalojados, desabrigados, animais perdidos e corpos a serem recuperados.

Esses heróis anônimos, muitos longe de casa, demonstram coragem e compromisso em salvar vidas, unindo esforços com os bombeiros gaúchos para superar essa crise e devolver esperança às comunidades atingidas.

Foto: Divulgação/CBM-BA

Da redação do Acontece na Bahia