Corpo da menina prensada entre carro alegórico e poste é velado e mãe desmaia várias vezes durante o velório

O corpo da menina Raquel Antunes da Silva, de 11 anos, morta após ser prensada entre um carro alegórico e um poste no Rio de Janeiro foi enterrado na tarde deste sábado (23). A mãe da criança, a Marcela Portelinha, passou mal durante o enterro e precisou ser levada para dentro de uma ambulância. Grávida, Marcela desmaiou várias vezes durante o velório. “Eu quero minha menina. Isso não tem que ficar assim”, gritava no velório.

Amigos e familiares protestaram em frente ao cemitério, pedindo justiça pela morte da garota. Em um dos cartazes expostos, estava escrito: “Descanse em paz e que Deus conforte seus familiares, parentes e amigos. Je suis #Raquel”.

Raquel morreu na última sexta-feira (22), dois dias após ter sido prensada entre um carro alegórico da Em cima da Hora e um poste. A menina estava assistindo ao desfile quando foi atropelada pelo veículo. Segundo testemunhas, ela sentou no veículo enquanto ele ainda estava parado e foi prensada quando ele começou a andar. Mas o caso é investigado para confirmar se essa versão é verdadeira.

Raquel chegou no hospital em estado gravíssimo depois de ter as duas pernas dilaceradas, um traumatismo no tórax e parada cardiorrespiratória. Uma das pernas chegou a ser amputada.

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Destaque.

Comente: