Coordenador da Funai acaba morto após levar flechada de indígenas no peito

Rieli Franciscato, de 56 anos, coordenador da Frente de Proteção Etnoambiental Uru-Eu-Wau-Wau (FPEUEWW) da Fundação Nacional do Índio (FUNAI) faleceu, na última quarta-feira (9) após ser atingido por uma flecha disparada por indígenas em Rondônia.

De acordo com a Polícia Civil e da Associação Etnoambiental Kanindé, os indíos atiraram a flecha, visto que eles vivem isolados e não sabem diferenciar quem é defensor ou inimigo.

Segundo a Kanindé, Rieli era uma das grandes referências nos trabalhos de proteção aos indígenas isolados da Amazônia. O coordenador defendia o não contato com o grupo e atuava para evitar um conflito com a população local. Também fez parte da equipe que demarcou a primeira terra exclusiva para indígenas isolados.

Ele atuava desde 2007 na FUNAI, o homem foi levado por dois policiais militares ao Hospital Municipal de Seringueiras, mas acabou não resistindo e morreu.

“Segundo os policiais, ao perceberem que estavam sendo atacados por flechas, se abrigaram atrás da viatura, mas a vítima (Rieli) não conseguiu se abrigar a tempo. Quando cessaram os ataques, viram a vítima caída e já não havia indígenas”, explicou o delegado local Jeremias Mendes.

Categoria(s): Nacional.

Comente: