Com palavras diretas, prefeito faz apelo e alerta a população: ” A morte pode chegar antes da vacina”

As palavras de um prefeito ganharam destaque nesta segunda-feira (15). Em uma mistura de apelo e alerta, Colbert Martins Filho, médico e prefeito da segunda maior cidade da Bahia, Feira de Santana, desabafou.

Em entrevista para o programa Acorda Acorda Cidade, Rádio Sociedade News 102.1 FM, Colber alertou o povo. De acordo com ele, muitas pessoas correm o risco de não se vacinarem, justamente porque não estão se prevenindo contra o coronavírus, podendo assim não haver tempo:

“Esse é um momento gravíssimo e esta doença está matando muita gente, se as pessoas não se cuidarem, a morte pode acontecer antes da vacina chegar. Existem pessoas fazendo festas fora da cidade, ontem mesmo teve uma festa em Caldas do Jorro, disseram que foi Deus e o mundo para esse local e depois essas pessoas retornam para Feira de Santana, além das pessoas que estão se aglomerando nas praias e por isso estamos alertando porque a doença está piorando muito no Brasil inteiro. A cidade de Salvador está sendo pressionada e não está tendo vagas para que nós possamos mandar pacientes, por isso chamamos a atenção das pessoas, quem quiser se proteger, vai ter a vida, quem não se proteger, está buscando a morte.” Alertou. Mas não é só isso.

Fiscalização

Apesar do carnaval não estar acontecendo oficialmente, muitos têm se aglomerado em festas clandestinas e em pontos de encontro. Em Feira de Santana isso também aconteceu. Diante disso, ainda em entrevista ao portal, Colbert foi enfático em suas declarações:

“A maior fiscalização que se pode ter, é das próprias pessoas. Você não vai poder estar o tempo todo dizendo o que pode e o que não pode ser feito, por mais que você peça, por mais que você solicite, não adianta. São pessoas adultas e por mais que tenha fiscalização naquela região, o que podemos fazer? Pedir para que todos evitem a morte? Quem está ganhando de lavada nesse Carnaval é a Covid que está matando muita gente um atrás do outro e as pessoas não percebem o que fazem. Aglomerou? O vírus transmite. Aglomerou? O vírus vai fazer o que está fazendo, levando a morte, afetando muitas pessoas. Podemos observar que às vezes nem é tão idosa, mas por exemplo, na semana passada faleceu uma pessoa no Hospital de Campanha com 42 anos, diabético, são circunstâncias que favorecem ao coronavírus. É uma pessoa que tem hipertensão, insuficiência cardíaca ou até mesmo com infecção urinária, essas pessoas têm mais chances de morrer com o coronavírus, portanto quem não tiver cuidado, não vai ter tempo de tomar a vacina”

Da Redação do Acontece na Bahia.

Categoria(s): Nacional, Regional.

Comente: