Com areia da Barra tranquila, tartaruga marinha aproveita para realizar desova

Para conter o avanço do coronavírus, medidas de restrição social foram realizadas em Salvador. Com isso, houve mudanças na mobilidade com o fechamento de bares, restaurantes e o acesso a algumas praias.

Após mais de 3 meses de pandemia, algumas regiões naturais da cidade já sentem uma grande diferença pela ausência da presença do homem, que muitas vezes agride a natureza e a destrói.

Na noite da última terça-feira (16), por exemplo, a diminuição de resíduos na área litorânea e o seu esvaziamento atrairam uma tartaruga marinha que depositou seus ovos na região da Barra.

Segundo o Grupo Especial de Proteção Ambiental (GEPA), da Guarda Civil Municipal (GCM), o fato é extremamente atípico, visto que em dias normais o movimento costuma ser intenso naquele local.

De acordo com o engenheiro agrônomo e comandante do GEPA, Robson Pires, a tartaruga é um animal adulto, com mais de 30 anos, e possivelmente enterrou uma quantidade de ovos que pode variar de 120 a 180.

Categoria(s): Social.

Comente: