Ciro Gomes tem imóvel penhorado pela justiça para pagar indenização por ofender Collor

Um imóvel do ex-presidenciável Ciro Gomes (PDT) será penhorado, por determinação da Justiça de São Paulo, para pagar uma indenização por danos morais ao senador e ex-presidente Fernando Collor (Pros-AL).
O pedido de indenização se deveu a uma entrevista de Ciro, em 1999, quando disse que Lula, então candidato a presidente da República, deveria ter chamado Collor de “playboy safado” e “cheirador de cocaína” em debate eleitoral em 1989.
O valor da indenização definida pela Justiça é de R$ 400 mil. A informação é do jornal Folha de S. Paulo.

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) acatou o pedido de penhora de um imóvel  e de um automóvel do ex-governador e candidato à presidência em 2018 Ciro Gomes (PDT-CE). A medida vem como forma de cumprimento de sentença de uma ação de indenização por danos morais movida pelo senador Fernando Collor de Mello (PROS-AL).

A solicitação foi deferida pelos advogados Regina Manssur e Antonio Manssur Neto  nesta quinta-feira (24). O veículo penhorado é um Hyundai Elantra, avaliado em R$ 85 mil.

De acordo com a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo, o ex-presidente abriu um processo contra Ciro após o pedetista afirmar que o ex-presidente Lula deveria ter chamado Collor de “playboy safado” e “cheirador de cocaína” durante um dos debates eleições de 1989. A declaração foi dada em entrevista publicada em 1999,

Em sentença expedida na ação, a indenização foi fixada em cerca de R$ 400 mil, que não foram pagos por Ciro, o que levou ao ajuizamento de outro processo para cumprimento da decisão.

Em outra ação para cumprimento da mesma sentença, os advogados pediram a penhora de bens para quitação dos honorários advocatícios de sucumbência.

Categoria(s): Politica.

Comente: