China eleva estado de alerta no norte do país após caso de peste bubônica

Após uma cidade na Mongólia Interior registrar um caso de peste bubônica, as autoridades na China aumentaram medidas de segurança sanitária. O paciente, um camponês da cidade de Bayannur, que testou positivo para a doença está em quarentena, segundo informações de autoridades estatais.

O caso foi registrado no sábado (4). Por conta disso, as autoridades decretaram nível três de alerta, isto é, a caça e o consumo de animais que poderiam estar com a praga está proibido.

A peste bubônica, também conhecida como peste negra, é causada pela bactéria Yersinia pestis e desencadeou uma pandemia na Idade Média. A infecção bacteriana ainda é letal, mas hoje é tratada com antibióticos comuns.

A doença é caracterizada por inchaço dos gânglios linfáticos. Entre 1 a 7 dias após a exposição à bactéria começam-se a manifestar sintomas semelhantes aos da gripe, incluindo febre, dores de cabeça, e vômitos.

No entanto, é improvável que a peste bubônica desencadeie uma nova epidemia. “Ao contrário do século 14, nós agora temos uma compreensão de como essa doença é transmitida”, informa Shanti Kappagoda, médico da clínica Stanford Health Care. “Nós sabemos como prevenir. Também sabemos como tratar pacientes que são infectados com antibióticos eficientes”, esclarece.

Categoria(s): Internacional.

Comente: