Search
Close this search box.

Cerveja de Umbu produzida pela agricultura familiar da Bahia será distribuída para todo o Brasil, em parceria com a Ambev

A diversidade da agricultura familiar na Bahia se reflete na inovação de choppes, cervejas, cachaças e drinks apresentados na 14ª edição da Feira da Agricultura Familiar e Economia Solidária, ocorrida no Parque Costa Azul, em Salvador, até neste domingo (17). Destacando-se no evento, a cerveja de umbu da marca Graveteiro, pioneira entre as cervejas artesanais produzidas pela Agricultura Familiar no estado, deu um passo significativo na ampliação de sua distribuição. Essa expansão resulta de uma parceria estabelecida entre a Ambev e a Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), responsável pelo rótulo. A Coopercuc conta com o apoio do Governo do Estado.

O governador Jerônimo Rodrigues participou da cerimônia que oficializou a parceria e enfatizou os benefícios para ambas as partes. “A Ambev está colhendo um produto que as cooperativas vêm desenvolvendo há muito tempo, apresentando ao mundo um produto agroecológico que respeita o trabalho digno e a caatinga. Por outro lado, a agricultura familiar se beneficia da marca da Ambev para que o produto alcance um público mais amplo”, observou Jerônimo.

O primeiro lote da cerveja tipo saison com umbu será distribuído a partir desta segunda-feira (18), com 8 mil unidades na Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Distrito Federal e São Paulo. Em 2024, o produto estará disponível em todo o Brasil. “Esta cerveja já tem presença consolidada no mercado, mas enfrentávamos o desafio de aumentar sua escala. Portanto, buscamos essa parceria para expandir e oferecer um sabor ainda mais essencial ao consumidor, mantendo a qualidade que é referência em nossos produtos”, destacou o coordenador comercial da Coopercuc, Dailson Andrade.

Assim como a Cerveja de Umbu da Coopercuc, outras marcas de cervejas artesanais produzidas pela agricultura familiar recebem apoio do Governo da Bahia. Entre elas, a Cabruca, da Cooperativa de Serviços Sustentáveis (Coopessba), de Ilhéus; a Cerveja de Licuri, da Cooperativa Regional de Agricultores Familiares e Extrativistas da Economia Popular e Solidária (Coopersabor), de Monte Santo; e a Cerveja de Cajá, produzida pela Cooperativa de Produção da Agricultura Familiar de Lagoa de Dentro e Região (Cooperlad), uma novidade do Território do Sisal para esta edição da Feira. Também foram lançadas as cervejas de Mel da Mata Atlântica e de Goiaba com Maracujá da Caatinga.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), que medeia a relação do Estado com os pequenos produtores de bebidas, o suporte abrange desde assistência técnica até a comercialização das cervejas em grandes mercados.

“Esta edição é a maior da história e agregou valores que não tinha até então. Esse novo formato garantiu a participação de todos os 27 territórios de identidade, além de outros estados do Brasil. Com mais de 1.500 expositores, 400 empreendimentos e mais de quatro mil produtos, a feira se destaca”, explicou o titular da SDR, Osni Cardoso. Ele ressaltou a adesão dos baianos aos produtos, afirmando que a culinária, a gastronomia e os produtos da agricultura familiar já estão presentes nas mesas e nos paladares locais.

A 14ª edição da feira também oferece alimentos agroecológicos de diversas regiões da Bahia, brinquedos infantis, artesanatos e objetos de decoração feitos com técnicas tradicionais. Durante a noite, o público pode aproveitar o parque ao som de Adelmário Coelho, Clariana e Paulinho Jequié. Na noite de sábado, o governador Jerônimo percorreu diversos stands da feira, destacando a importância do desenvolvimento rural para o estado e ressaltando os avanços da agricultura familiar. “Antes, acreditávamos que a agricultura familiar se limitava à subsistência e não poderia estabelecer cadeias produtivas. No entanto, hoje, vemos vários produtos sendo exportados. Isso mostra a força dos produtores rurais e dos produtos da nossa terra”, concluiu.

A 14ª edição da feira recebeu reconhecimentos públicos, incluindo uma homenagem à liderança quilombola Mãe Bernadete Pacífico, do Quilombo Pitanga dos Palmares, e ao líder do movimento negro Luiz Alberto. O evento é uma realização do Governo do Estado, por meio da SDR e da CAR, em parceria com a União Nacional das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes-Bahia), com o apoio do Ministério de Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA) e da Fundação Luís Eduardo Magalhães (Flem).

Da redação do Acontece na Bahia

Crédito: Repórter Milena Fahel/GOVBA

Foto: Fernando Vivas/GOVBA