Salvador: Bruno Reis anuncia início de pagamento do auxilio no valor de R$1.100

Uma notícia está sendo destaque nesta quinta-feira (06). O prefeito de Salvador Bruno Reis anunciou uma boa notícia ontem. Trata-se do início do pagamento do benefício do programa SOS Cultura.

Segundo o prefeito, o pagamento começará nesta quinta-feira (5), e tem como público alvo os trabalhadores do setor da cultura e de eventos, tendo parcela única no valor de R$1.100.

Os beneficiários devem acessar o site SOS Cultura. Salvador.ba.gov.br e ver se já estão regularmente cadastrados. No site, por consulta de CPF, é possível fazer a conferência e contestação dos dados, bem como checar se já é beneficiário de um outro programa.

O pagamento será feito em conta poupança social digital, que pode ser consultada pelo aplicativo Caixa Tem, o mesmo app usado no pagamento do auxílio emergencial do Governo Federal. Os beneficiários poderão transferir ou sacar o valor em bancos e lotéricas.

No processo de recebimento, estão os trabalhadores do setor que possuem Número de Identificação Social (NIS). O prefeito detalhou, ainda, que 751 pessoas, que não têm conta poupança digital, receberão o pagamento até a segunda-feira (10).

Além disso, 172 pessoas serão listadas para receber pelo Bradesco, porque não preencheram requisitos para receber pela Caixa. De acordo com a prefeitura, para o pagamento deste benefício foram investidos R$ 5,4 milhões, além de R$ 1,2 milhão da iniciativa privada.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Regional, Social.

Dona da Magazine Luiza afirma em entrevista que apoia a taxação de grandes fortunas: “Acho superlegal, desde que se estude uma reforma do imposto de forma geral”

Uma notícia tem sido destaque mundialmente, nesta semana, inclusive no cenário econômico e político. Pois em uma entrevista dada ao portal Metrópoles, uma das mulheres mais influentes do mundo, a dona da nacional Magazine Luiza, contou que apoia a taxação de grandes fortunas, “desde que se estude uma reforma do imposto de modo geral”.

Segundo o portal Metrópoles, esse movimento tem sido apoiado mundialmente pelo grupo Milionários pela Humanidade. Por meio da taxação das fortunas, seria possível aumentar os recursos públicos para controlar e reduzir os estragos causados pela pandemia do novo coronavírus. A empresária afirmou que há muitas pessoas dispostas a “estudar o movimento”.

 “A gente até já pensou. Tem alguém que quer coordenar isso. Eu acho superjusto, desde que não vá para esse bolão que a gente não sabe para onde está indo [o dinheiro].” A empresária pontuou que, neste momento, o mais importante é vacinar, pois, do contrário, não seria possível fazer nada com esse dinheiro. “Acho superlegal, desde que se estude uma reforma do imposto de forma geral, não é nem abaixar, mas uma reforma” declarou em entrevista,Luiza Trajano, que é a idealizadora do movimento Unidos pela Vacina, que visa diminuir as burocracias e acelerar a imunização da população brasileira. 

De acordo com a matéria, Trajano informou que o seu objetivo é mostrar união em prol do Brasil, e não apontar o dedo para administração do governo brasileiro.“A gente tem o Mulheres do Brasil, que é um grupo de 86 mil mulheres. Uma das causas que sempre trabalhamos é a saúde, e sabemos que o SUS [Sistema Único de Saúde] é o melhor sistema de saúde do mundo. Ele é perfeito para um país de desigualdades. Quando veio a pandemia, a gente trabalhou muito o SUS. Quando entrou a vacina, a gente não fez críticas de quem fez ou quem não fez, eu sempre acredito que somente uma sociedade unida, junta, tendo como causa o Brasil, é que muda um país. O grupo é totalmente apartidário, de fazer acontecer, não reclamar, trabalhar, não dar opinião, criar fatos concretos. Uma das premissas do grupo é não buscar um culpado” acrescentou.

Ainda de acordo com o portal, Luiza, afirmou que é totalmente contra que os empresários comprem as vacinas, ato que foi aprovado pelo Senado Federal neste mês de abril. Mas caso isso ocorra, ela apoia que as vacinas sejam distribuídas para o Sistema Único de Saúde (SUS).“Nós temos R$ 20 bilhões para comprar vacina, o problema não é dinheiro, o problema é encontrar vacina”, completou.

Atualmente a empresária tem sido convidada a participar por vários partidos políticos, entretanto, Luiza Trajano informou que não participará das eleições de 2022.“Onde você pode me encontrar é em um planejamento estratégico do Brasil em educação, saúde, habitação, emprego até 2032, e com uma linguagem que o povo entenda. Se você não tiver um planejamento, ninguém vai fazer milagre. Ninguém vai me ver escolhendo quem vai ser candidato”, afirmou.

“Trabalho muito com união do masculino e feminino. As mulheres ainda estão muito atrás, porque nós temos hoje somente 7% de mulheres em conselhos. Se tirar as donas, como eu, e filhas das donas, isso cai para 3 ou 4%. Então, precisamos ter esse equilíbrio. Eu luto, chamo meus amigos homens e digo que precisamos ter uma atitude mais firme para que isso aconteça mais rapidamente. Mas não quero que a gente domine o mundo, já vimos que com dominação não está legal” concluiu.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Social.

População pode ter acesso a até 65% de desconto em conta de energia em cidades de São Paulo

Nessa quinta-feira 29, uma boa notícia tem sido destaque entre a população. Isso, porque conta de energia poderá ficar até 65% mais barata em 24 cidades do estado de São Paulo.

Os consumidores da concessionária de energia elétrica Enel poderão usufruir de um desconto nas suas contas de luz utilizando a tarifa social de energia elétrica. O benefício, previsto em lei do governo federal, é concedido aos clientes residenciais de baixa renda, variando de acordo com o faixa de consumo da instalação, que é limitado a até 22- kWh. Quanto menor for o consumo, maior será o desconto, de acordo com a tabela:

  • Consumo mensal até 30kWh – 65% de desconto;
  • Consumo mensal de 31 kWh a 100 kWh – 40% de desconto;
  • Consumo mensal de 101 kWh a 220 kWh – 10% de desconto;
  • Consumo Superior a 220 kWh – 0%

Além do desconto, consumidores que utilizam da tarifa social são isentos da cobrança dos encargos da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) e Programa de Incentivo às Fonte Alternativas de Energia Elétrica (PROINFA).

Adesão

Para ter acesso ao benefício da tarifa social é necessário atender pelo menos um dos critérios:

  • Família inscrita no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal), com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário-mínimo nacional;
  • Idosos com 65 anos ou mais, ou pessoas com deficiência que recebam o BPC (Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social);
  • Família inscrita no CadÚnico com renda mensal de até três salários-mínimos, que tenha portador de doença ou deficiência cujo tratamento requeira o uso continuado de aparelhos que demandem consumo de energia.

O consumido tem que ir até ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou procurar a prefeitura para se inscrever no CadÚnico.

Para solicitar a tarifa social à Enel deve ser apresentado o documento de identificação oficial com foto, fornecer código da unidade consumidora, o número de identificação social ou o número do benefício, além de apresentar o relatório e atestado, escrito por um médico, nos casos de famílias com uso continuado de parelhos. O benefício pode ser solicitado por meio do Call Center (0800 72 72 120) ou WhatsApp Lojas (11 94053-9491) na opção.

Atualização cadastral

Os clientes que já são beneficiários do programa precisam manter os dados atualizados para não perder o desconto na fatura. O recadastramento é obrigatório a cada dois anos ou quando houver qualquer mudança, como de endereço. Atualmente, mais de 680 mil consumidores da Enel contam com a tarifa social.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Social.

Presidente Jair Bolsonaro pretende aumentar valor pago pelo Bolsa Família e aplicá-lo ainda esse ano: “R$250”

Nesta quarta-feira (28), uma boa notícia para famílias carentes do Brasil. Isso, porque o presidente da república, Jair Bolsonaro (sem parido), afirmou que pretende aumentar, até setembro, o valor pago pelo benefício do Bolsa Família para R$ 250 – atualmente o valor pago é de R$ 192.

“Só de auxílio emergencial no passado, gastamos mais de 10 anos de Bolsa Família. Então, o PT que fala tanto em Bolsa Família… hoje, a média é R$ 192. O auxílio emergencial tá R$ 250. É pouco? Sei que tá pouco, mas é muito maior do que a média do Bolsa Família”, avaliou Bolsonaro.

A lei 10.836 de 2004, que criou o Bolsa Família, foi sancionada no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silvam (PT) e, até junho de 2020, bateu marca de 14,3 milhões de famílias atendidas. O número foi o segundo maior da história do programa, segundo o governo federa.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Politica, Social.