Ex-presidente Lula pede desculpas internacionais e reconhece erro cometido quando estava no cargo: “Todo mundo ficou frustrado”

Uma história ganhou destaque neste sábado (10). Isso porque o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva resolveu pedir desculpas internacionais por decisão de quando ainda era líder do executivo.

Lula decidiu pedir desculpas por uma decisão na última sexta-feira. Em entrevista á TV TG2 Post, da Itália, Lula se desculpou por ter concedido asilo ao italiano Cesare Battisti, revolucionário comunista que atuava num grupo armado. Cesare era acusado de 4 mortes e se refugiou no Brasil, não podendo ser extraditado por conta da permissão de asilo do ex-presidente. Contudo, com a eleição de Jair Bolsonaro, Cesare foi entregue às autoridades italianas e cumpre prisão perpétua pelo que cometeu. Agora, depois de comprovada a culpa de Cesare, Lula se desculpou. Ele relatou:

“Peço desculpas ao povo italiano. Pensei que ele [Battisti] não era culpado, mas depois de sua confissão, só posso me desculpar. Tomei a decisão baseado em uma orientação do Ministério da Justiça. E pensei que era uma decisão correta porque achei que era inocente. Hoje, acho que, assim como eu, todo mundo da esquerda brasileira que defendeu Cesare Battisti aqui ficou frustrado, ficou decepcionado. Eu não teria nenhum problema de pedir desculpas à esquerda italiana e às famílias do Battisti.” Mas não termina aí.

Na época, a decisão de ceder asilo ao criminoso dividiu opiniões e provocou discussões em diversos países. Não era para menos, pois tratava-se de um dos nomes mais procurados naquela época. Contudo, após se arrepender, Lula afirmou que o seu ministro da Justiça e muitos outros líderes da esquerda estavam convencidos de que Battisti era inocente. Agora, ele reconheceu que o italiano “enganou muita gente no Brasil”, como afirmou com suas próprias palavras.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.

Ciro Gomes defende que Lula não concorra à presidência mas afirma que Bolsonaro “precisa ser derrotado”

Algumas declarações geraram discussões nesta terça-feira (06). Dessa vez, o ex-ministro Ciro Gomes opinou sobre Bolsonaro e Lula, contextualizando-os num cenário bem próximo.

O ex-ministro, ex-governador e provável pré-candidato à presidência da República, o Ciro Gomes, gerou discussões com o que disse. Dessa vez, ele afirmou que o ex-presidente Lula não deveria disputar a eleição, mas reafirmou que “derrotar Bolsonaro é muito importante”. Então, Ciro explicou que Lula deveria dar uma chance para uma nova aliança e se inspirar com o que aconteceu na Argentina:

“A gente devia pedir generosidade a quem já teve oportunidade, como o Lula, que é uma grande liderança brasileira. Mas a gente devia pedir a ele que se compenetrasse e não imitasse o exemplo desastrado do (Nicolás) Maduro na Venezuela ou do Evo Morales na Bolívia. E olhasse o que a Cristina Kirchner fez na Argentina em que, tendo uma força grande, deu um passo pra trás e ajudou a Argentina a se reconciliar”. Mas não termina aí. Ciro ainda falou sobre Bolsonaro:

“Derrotar Bolsonaro é muito importante, não por ódio a ele, mas para derrotar o desastre que ele está produzindo, na saúde, na economia, na relação internacional que o Brasil está desmoralizado. Mas a segunda grande tarefa, mais difícil e que pede uma grande reconciliação entre todos nós, é botar algo no lugar nesse ambiente de terra arrasada em que nós estamos.”

Além disso, Ciro ainda afirmou que a direita pode “largar Bolsonaro”. Ele argumentou: “A direita brasileira vai largar o Bolsonaro ao mar e vai tentar se reciclar aí com uma carinha qualquer e vão fazer propaganda. E isso o Brasil não aguenta mais”.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Nacional, Politica.

Após Bolsonaro trocar 6 ministros, Ciro Gomes dispara: “Está mais perto de um impeachment do que de uma quartelada”

Uma opinião está gerando discussões nesta terça-feira (30). Dessa vez, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) se pronunciou sobre a estratégia do presidente Jair Messias Bolsonaro (sem partido).

O presidente Jair Bolsonaro chamou a atenção com as intensas e repentinas mudanças feitas nessa segunda-feira. Isso porque ele trocou 6 ministros, incluindo Justiça, Defesa e Itamaraty. As mudanças estão sendo vistas como se Bolsonaro estivesse cedendo às pressões do Congresso e do centrão. Contudo, alguns dos nomes escolhidos são muito fiéis ao presidente e geralmente acatam as decisões dele sem pestanejar, o que pode garantir mais proteção e fazer Bolsonaro “mandar e desmandar”. Então, diante disso Ciro Gomes afirmou:

“Bolsonaro está mais perto de um impeachment do que de arrastar as Forças Armadas para uma quartelada ao modo boçal bolsonarista de ser[…]um fascista de quinta categoria, iletrado, incompetente e despreparado. Assim, enquanto enfraquece a olhos vistos, é humilhado pelos seus sócios da politicagem mais antiga do Brasil, tenta uma saída de cachorro hidrófobo posto em um canto de parede.” Mas não termina aí.

Ciro concluiu falando sobre a demissão do ministro da Defesa e intensificou as críticas:

“Demite, sem cortesia ou mínimo respeito, o general que colocou no Ministério da Defesa, porque este não endossou sua escalada terrorista contra o povo brasileiro, suas federações, suas instituições, sua Constituição […] de assumir e demonstrar um poder violento que, a seu comando, viesse em socorro de seu governo falido, genocida e corrupto.”

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Nacional, Politica.

“Eu sou médica! Não aceito rodem de molecada. Você é formado em que?”, diz idosa de 72 anos após agentes pedirem que ela se retirasse de ambiente público, pois estava sem máscara

Uma história vem tomando conta das redes sociais nesta quarta-feira (17). Dessa vez, uma idosa resolveu discutir com fiscais e o jeito que ela falou é justamente o que chamou a atenção.

Aos 72 anos, uma idosa se recusou a usar máscara num ambiente público, na cidade de Bragança Paulista (SP). Então, os agentes da Vigilância Sanitária pediram que ela se retirasse, pois estava conversando com pessoas na rua e não poderia causar aglomerações, e, ainda por cima, sem máscara. Depois disso, ela se exaltou e disse aos fiscais:

“Não aceito ordem de molecada. Eu não tenho educação com quem vem me encher o saco[…]Eu sou médica e não uso máscara. No que você é formado para vir dar ordem para mim? Em Direito? E o que tem a ver com a Saúde?” Mas não termina aí.

De acordo com o portal Globo, a idosa se manifestou e reconheceu que na verdade não é formada em medicina e sim em Educação Física. Ela ainda reconheceu o erro e disse que estava irritada. Ainda segundo o portal, os agentes da vigilância desabafaram:

“A gente não faz isso porque gosta, todo mundo está vivendo um momento confuso. Espero que as pessoas se conscientizem de que a gente está vivendo algo incomum para todo mundo. Estamos no pelotão de frente, deixo a minha família para fazer isso. Eu peço que, por favor, as pessoas usem máscara”.

Da Redação do Acontece na Bahia.

 

Tag(s): , .

Categoria(s): Politica.