Universidade da Espanha nega existência de curso de pós-graduação que Kassio Marques diz ter feito

O currículo acadêmico do desembargador Kassio Nunes Marques, indicado por Jair Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal (STF), traz um curso de pós-graduação que não é confirmado pela Universidad de La Coruña, na Espanha. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

No currículo publicado pelo site do Tribunal Regional Federal (TRF), consta que Marques concluiu a pós-graduação em “Contratación Pública”, pela Universidad de La Coruña. A instituição, porém, informou que não oferece nenhuma pós-graduação deste curso.

Ainda segundo a universidade, o desembargador participou, como ouvinte, apenas de um curso de quatro dias, entre 1 e 5 de setembro de 2014. O curso foi o ‘I Curso Euro-Brasileiro de Compras Públicas’, organizado pela Universidade da Coruña em parceria com outras instituições.

Outras informações do currículo de Marques, que inclui mais dois cursos de pós-graduação na Espanha e um no Brasil, também estão sendo questionadas. O desembargador não faz uso do currículo Lattes, instrumento regularmente utilizado para comprovar a experiência acadêmica.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Politica.

Doria cria “frente antibolsonaro” e Bolsonaro resolve apoiar Celso Russomanno para prefeito em São Paulo

Ao lado de Bruno Covas, o governador de São Paulo criou a “frente antibolsonaro” para a disputa da prefeitura paulistana. Jair Bolsonaro respondeu com o apoio a Celso Russomanno para prefeito na capital paulista, enquanto Doria apoia Covas.

Durante uma conversa com jornalistas no Aeroporto de Congonhas, Bolsonaro disse que Russomanno é “amigo de longa data” e que está pronto para ajudá-lo na disputa.

Não pretendia entrar nas decisões de eleições municipais, mas Russomano é um amigo de velha data e estou pronto para ajudá-lo no que for preciso – disse.

Russomano, que esteve no Aeroporto de Congonhas para receber o presidente da República, falou sobre o que ele chamou de “frente” para combater o presidente da República e ressaltou que qualquer articulação contra o líder do Executivo federal “não vai dar em absolutamente nada”.

– O que é triste é eles terem armado uma frente para combater o presidente Bolsonaro, usando a prefeitura inclusive, para fazer esse tipo de coisa. Não é assim que se faz política. Então, essa frente que eles estão criando aí, para combater o presidente Bolsonaro, não vai dar em absolutamente nada, pode ter certeza – completou.

 

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Politica.

Jair Bolsonaro explica encontro com Dias Toffoli em Brasília: ‘Converso com todos em Brasília’

O presidente Jair Bolsonaro se encontrou com o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), na casa do magistrado, em Brasília, no último sábado. O encontro contou também com a participação de Kássio Marques, desembargador indicado por Bolsonato à vaga de Celso de Mello, no STF, e do presidente do senado, Davi Alcolumbre (DEM).

O evento na casa de Dias Toffoli começou na hora do almoço e terminou à noite. Bolsonaro foi convidado para assistir ao jogo entre Palmeiras e Ceará, válido pelo Campeonato Brasileiro. O Palmeiras é o time de coração do presidente da República.

Nas redes sociais, circularam fotos de Bolsonaro chegando à casa de Dias Toffoli. Em uma delas, o presidente da República abraça o ex-presidente do STF. O clima parecia bem leve e amistoso. Isso irritou alguns apoiadores de Bolsonaro.

Apoiadores do presidente Bolsonaro já fizeram diversas manifestações em que pediam o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF). O ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, por exemplo, em reunião do presidente com ministros do governo, em abril, pediu a prisão de ministros do STF a quem chamou na ocasião de “vagabundos”.

Nas redes sociais, um seguidor de Bolsonaro o questinou sobre o encontro com Toffoli. O aliado de Bolsonaro postou uma foto do presidente ao lado do ministro do STF. “O senhor pode explicar isto?”, perguntou. “Preciso governar. Converso com todos em Brasília”, respondeu Bolsonaro. Desde sábado, muitos internautas vem criticando o presidente por causa do encontro.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Politica.

André Janones promove obstrução na Câmara: “Até que o auxílio volte para R$ 600”

Deputados estão lançando mão da estratégia de obstrução até que seja cumprida a promessa de colocar em pauta a Medida Provisória nº 1000, que reduz o valor do auxílio emergencial pela metade. Eles acreditam que pode retornar com o benefício ao valor original, caso o texto seja apreciado no plenário.

A informação foi de André Janones (Avante-MG), um dos parlamentares que mais criticam a redução do benefício, por meio das redes sociais nesse domingo (4/10). Segundo ele, 129 parlamentares estão comprometidos a “não votar mais nada na Câmara” até que o auxílio volte para o valor original, de R$ 600.

“Até aqui, 129 deputados estão comprometidos a obstruir a pauta, ou seja, não vão votar mais nada na Câmara até que o auxílio volte pra R$ 600. Mas esse número ainda pode aumentar. Ainda hoje terei novidades, se Deus quiser!”, publicou em suas redes sociais, enquanto embarcava no Aeroporto de Uberlândia.

Após ser provocado por Janones, o líder da Minoria na Câmara, José Guimarães (PT-CE), também deixou claro que os partidos não vão abrir mão da estratégia. “Nós vamos dizer em alto e bom som que vamos obstruir tudo para exigir que esta Câmara, este Congresso, discuta e vote a Medida Provisória nº 1.000”, afirmou.

André tem se destacado por defender ferrenhamente a permanência do auxílio emergencial no seu valor original, de R$ 600. No dia 29 de setembro, enquanto transmitia ao vivo a sessão da Casa, o deputado mineiro prometeu colocar 10 milhões de pessoas dentro do plenário por meio de sua live.

Outra transmissão ao vivo do deputado, na qual ele se disse contra a redução do valor do benefício, foi a publicação no Facebook mais comentada do mundo ocidental no dia 1º de setembro, de acordo com a plataforma Crowdtangle.

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Politica.

Eleitor poderá justificar pelo celular o motivo de não votar

As lojas de aplicativo de celular (app) colocam à disposição nesta quarta-feira (30) uma nova versão do e-Título com mais funcionalidades. O recurso eletrônico possibilitará a justificativa de ausência nas votações de 15 de novembro (1º turno) e 29 de novembro (2º turno), até 60 dias após cada pleito, por meio dos celulares e tablets.

Até as eleições, o e-Título estará atualizado para que as justificativas possam ser apresentadas a partir do dia da votação por quem não compareceu – por estar fora do domicílio eleitoral ou impedido de ir à zona eleitoral.

O e-Título, desenvolvido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), também permite ao cidadão gerar certidões de quitação eleitoral e de nada consta de crimes eleitorais, além de fazer a autenticação de documentos da Justiça Eleitoral.

O acesso ao aplicativo é gratuito e funciona em sistemas operacionais Android e iOs . Conforme nota da Justiça Eleitoral, para baixar o aplicativo, basta procurá-lo na loja de aplicativos do seu dispositivo móvel ou acessar o hotsite do título de eleitor no Portal do TSE.

Nas eleições de 2018, 29,9 milhões de pessoas no primeiro turno e 31,3 milhões de pessoas no segundo turno deixaram de votar. Quem até hoje não justificou deve emitir o boleto para quitação de multas nos sites do TSE ou dos tribunais regionais eleitorais. A justificativa é obrigatória.

O pagamento deve ser feito pela Guia de Recolhimento da União (GRU) no Banco do Brasil. Depois de fazer o pagamento, o cidadão deve aguardar a identificação do recolhimento da multa pela Justiça Eleitoral e o registro na inscrição pela zona eleitoral. Essas informações estarão disponíveis pelo e-Título.

As soluções e os procedimentos acessíveis pelo documento também podem ser acionados pelo site ou pessoalmente nas seções eleitorais. O TSE orienta que em caso de urgência para a regularização da situação eleitoral, o cidadão deve entrar em contato com a zona eleitoral onde está inscrito para orientações sobre a baixa da multa no sistema.

Conforme a Justiça Eleitoral, o cidadão que não votar por três pleitos, nem justificar ausência, nem pagar as multas devidas terá o título cancelado.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional, Politica.

Randolfe se pronuncia sobre a saída do ex-presidente uruguaio Mujica da política: “Um exemplo”

O ex-presidente do Uruguai José Pepe Mujica anunciou, no domingo (27), sua saída da política em razão de uma doença imunológica crônica.

Segundo o site O Globo, Mujica, que hoje ocupa cargo de senador,  afirmou que cumprirá o restante do mandato até outubro deste ano e, depois, vai se aposentar.

O Deputado Federal Randolfe Rodrigues foi um das figuras políticas brasileiras que comentaram sobre o fim da carreira política do militante uruguaio.

— Eu amo a política e não queria ir, mas amo ainda mais a vida. Preciso administrar bem os minutos que me restam. É claro que a política obriga a ter relações sociais e tenho que me cuidar, não posso ir de um lado para outro por causa da pandemia e isso seria algo ruim para um senador — disse Mujica,

“Hoje, um dos nomes mais importantes e inspiradores da política em nosso continente, o ex-presidente uruguaio Pepe Mujica, sai da vida pública.

Mujica declarou que irá cuidar da saúde porque mais do que amar a política, ama a vida. Homem de muita honra, ele merece toda a nossa reverência.
Deixou um legado na história do Uruguai que ecoou pelo mundo, deixa também a mensagem da simplicidade e o bom exemplo de combater as desigualdades sociais. Mujica se retira da cena política para fazer o que mais ama: viver a vida.  Como admirador, compartilho esse registro feito em 2014.”, postou o Deputado em suas redes sociais.
Aos 85 anos, Mujica tem uma longa carreira política e de militante. Quando jovem, fez parte da guerrilha Tupamaros que lutava contra a ditadura militar no país.

Categoria(s): Politica.

Após cirurgia, Bolsonaro recebe alta em e embarca para Brasília

Após passar por uma cirurgia, o presidente Jair Bolsonaro recebeu alta médica do Hospital Albert Einstein, em São Paulo (SP), na tarde hoje (26). A informação foi divulgada pela assessoria de imprensa da presidência.

Em nota, foi comunicado que o chefe do Executivo deixou a unidade de saúde às 13h30. Ontem ele havia sido operado para a retirada de um cálculo da bexiga.

De acordo com a Secom, o presidente recebeu também autorização médica para voltar a Brasília e já embarcou em uma aeronave para o Distrito Federal.

Hoje de manhã, a mulher de Bolsonaro, Michelle Bolsonaro, postou uma foto do marido dentro do hospital, pouco antes de receber alta médica. Sorrindo, o presidente acenou para a câmera.

Desde que foi internado, na manhã da sexta-feira, o presidente não teve febre ou qualquer complicação e já caminhava pelos corredores do hospital neste sábado. Bolsonaro voltará a Brasília ainda hoje, no início da tarde.

Categoria(s): Politica.

Após cirurgia, Bolsonaro recebe alta em e embarca para Brasília

Após passar por uma cirurgia, o presidente Jair Bolsonaro recebeu alta médica do Hospital Albert Einstein, em São Paulo (SP), na tarde hoje (26). A informação foi divulgada pela assessoria de imprensa da presidência.

Em nota, foi comunicado que o chefe do Executivo deixou a unidade de saúde às 13h30. Ontem ele havia sido operado para a retirada de um cálculo da bexiga.

De acordo com a Secom, o presidente recebeu também autorização médica para voltar a Brasília e já embarcou em uma aeronave para o Distrito Federal.

Hoje de manhã, a mulher de Bolsonaro, Michelle Bolsonaro, postou uma foto do marido dentro do hospital, pouco antes de receber alta médica. Sorrindo, o presidente acenou para a câmera.

Desde que foi internado, na manhã da sexta-feira, o presidente não teve febre ou qualquer complicação e já caminhava pelos corredores do hospital neste sábado. Bolsonaro voltará a Brasília ainda hoje, no início da tarde.

Categoria(s): Politica.

Bolsonaro diz na ONU que auxílio deu 1 mil dólares para beneficiários e mulher vai à justiça cobrar

Na abertura da 75º Assembleia Geral da ONU Jair Bolsonaro disse que o governo está pagando cerca de R$ 1 mil dólares de auxílio emergencial no Brasil.

Uma mulher, com identidade desconhecida, entrou com processo na Justiça para ter acesso à diferença de valor. Assim como outros beneficiados, ela recebeu apenas R$ 2,4 mil de auxílio em quatro parcelas de R$ 600.

Na petição da dona de casa, as advogadas Leila Loureiro e Noemy Titan escrevem que, na atual cotação do dólar, o valor total do auxílio deveria ter sido de R$ 5.540. Elas afirmam ainda que o valor recebido não foi o suficiente para gastos com saúde, educação e moradia, e pedem dano moral. Ao todo, a causa soma R$ 9.420.

“Dados os fatos acima, busca a presente pretensão o pagamento da diferença entre o valor recebido e o valor declarado pelo Presidente, de modo a materializar fielmente o benefício financeiro que foi destinado aos brasileiros, segundo expressamente proclamado pelo Chefe maior do estado”, argumentam.

Por fim, não é certo afirmar que 65 milhões de brasileiros receberam 1 mil dólares do benefício, uma vez que só as mães solteiras chegaram nesse valor. Além disso, o governo considera que todos brasileiros cadastrados no programa receberam todas as parcelas do benefício, o que, mais uma vez, não é verdade.

Categoria(s): Nacional, Politica.

Ciro Gomes tem imóvel penhorado pela justiça para pagar indenização por ofender Collor

Um imóvel do ex-presidenciável Ciro Gomes (PDT) será penhorado, por determinação da Justiça de São Paulo, para pagar uma indenização por danos morais ao senador e ex-presidente Fernando Collor (Pros-AL).
O pedido de indenização se deveu a uma entrevista de Ciro, em 1999, quando disse que Lula, então candidato a presidente da República, deveria ter chamado Collor de “playboy safado” e “cheirador de cocaína” em debate eleitoral em 1989.
O valor da indenização definida pela Justiça é de R$ 400 mil. A informação é do jornal Folha de S. Paulo.

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) acatou o pedido de penhora de um imóvel  e de um automóvel do ex-governador e candidato à presidência em 2018 Ciro Gomes (PDT-CE). A medida vem como forma de cumprimento de sentença de uma ação de indenização por danos morais movida pelo senador Fernando Collor de Mello (PROS-AL).

A solicitação foi deferida pelos advogados Regina Manssur e Antonio Manssur Neto  nesta quinta-feira (24). O veículo penhorado é um Hyundai Elantra, avaliado em R$ 85 mil.

De acordo com a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo, o ex-presidente abriu um processo contra Ciro após o pedetista afirmar que o ex-presidente Lula deveria ter chamado Collor de “playboy safado” e “cheirador de cocaína” durante um dos debates eleições de 1989. A declaração foi dada em entrevista publicada em 1999,

Em sentença expedida na ação, a indenização foi fixada em cerca de R$ 400 mil, que não foram pagos por Ciro, o que levou ao ajuizamento de outro processo para cumprimento da decisão.

Em outra ação para cumprimento da mesma sentença, os advogados pediram a penhora de bens para quitação dos honorários advocatícios de sucumbência.

Categoria(s): Politica.