Governador Rui Costa se une ao governador do Maranhão para pedir a retirada de postagens de Bolsonaro sobre repasses aos estados

Uma notícia tem sido destaque nesta quinta-feira (4). Foi protocolado junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma ação exigindo que o presidente Bolsonaro (sem partido) faça correções ou retire definitivamente postagens divulgadas em (28/2) que dizem respeito a repasses transferidos pelo governo federal a estados. 

A publicação feita pelo chefe do executivo em redes sociais e em canais oficiais causou grande alvoroço e incômodo nos governadores que chegaram a dizer que se tratava de fake News. 

Em nota pública assinada por 17 governadores na segunda-feira (1), os gestores não gostaram da forma como a divulgação dos repasses foi realizada e reiteraram a obrigatoriedade das transferências perante o texto constitucional e lamentaram o uso político feito pelo governo de algo que é legal. 

“Em meio a uma pandemia de proporção talvez inédita na história, agravada por uma contundente crise econômica e social, o Governo Federal parece priorizar a criação de confrontos, a construção de imagens maniqueístas e o enfraquecimento da cooperação federativa essencial aos interesses da população.”, enfatiza a nota.  

Da redação do Acontece na Bahia 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica, Social.

Com febre, Deputado descobre que pegou covid pela segunda vez e desabafa: “Não podemos menosprezar”

Mais uma notícia tem chamado a atenção nesta quinta-feira (4). Segundo o gabinete do deputado distrital Martins Machado (Republicanos), ele foi diagnosticado com a covid-19 pela segunda vez na quarta-feira (3). O deputado se torna o primeiro parlamentar no DF a se infectar duas vezes. 

Segundo as informações o parlamentar apresenta sintomas como tosse, febre e dores no corpo e já havia se afastado de suas funções na Câmara Legislativa do DF(CLDF) antes mesmo do diagnóstico positivo. O parlamentar e sua esposa testaram positivo para a covid-19 em julho de 2020. 

“Na terça-feira, não me senti bem e realizei alguns exames, entre eles o de Covid-19 e, mesmo tomando todos os cuidados, testei positivo novamente. Estou isolado, mas diferente da primeira vez, estou com dor no corpo, dor de cabeça e febre”, continuou o deputado… “Realmente não podemos menosprezar esse vírus”, advertiu. 

Além do deputado Martins que se infecta pela segunda vez, outros dez parlamentares da CLDF já tiveram a covid-19 incluso o presidente.  

 

Da redação do Acontece na Bahia 

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica, Social.

Bolsonaro diz ter plano pronto para combater a pandemia, mas questiona: “Lembraram de mim um ano depois?”

Uma notícia tem sido destaque nesta quinta-feira (4). Um pronunciamento feito pelo presidente Bolsonaro na quarta-feira (3), em que afirma ter um projeto efetivo de combate a pandemia, tem causado certa polêmica. Bolsonaro destacou que apesar de ter em concreto ações afirmativas de combate a pandemia encontra resistência na falta de autoridade concedida pelo Supremo Tribunal Federal (STF).  

“Se eu tiver poder para decidir, eu tenho o meu programa, o meu projeto pronto para botar em prática no Brasil. Agora, preciso de autoridade. Se o Supremo Tribunal Federal achar que pode dar o devido comando dessa causa a um poder central, que eu entendo ser legítimo e meu, estou pronto para botar meu plano”, afirmou Bolsonaro após almoço com embaixadores do Golfo Pérsico.  

O presidente foi questionado se poderia explicar em detalhes como iria funcionar o projeto nacional e preferiu não se manifestar. 

Crítico ferrenho de medidas restritivas e fechamento do comércio, Bolsonaro lamenta que a falta de autoridade o impeça de agir com eficácia no combate a pandemia. Desde o início da crise sanitária coube ao STF determinar que seriam governadores e prefeitos os responsáveis a adotar medidas que julgassem necessárias a exemplo de regras de isolamento e locomoção em seus respectivos estados e municípios. 

O presidente ainda destacou que em função de medidas adotadas por muitos gestores a população tem estado impaciente: “Agora? Um ano depois? Lembraram de mim um ano depois? Estão sendo pressionados pela população que não aguenta mais ficar em casa, tem que trabalhar por necessidade. No que depender de mim, o Supremo deu poder, os poderes são concorrentes. O que acontece: eles têm autoridade para… infelizmente, o poder é deles, eu queria que fosse meu.” 

Destacou ainda que a falta de consenso dos governantes quanto às medidas a serem adotadas impactam negativamente no resultado desejado. 

Bolsonaro almoçou nesta quarta-feira (3) com oito embaixadores de países do Golfo Pérsico e na ocasião estavam presentes o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e o deputado federal Eduardo Bolsonaro. 

Da redação do Acontece na Bahia 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica, Social.

“Prefiro sair a ter que empurrar o Brasil pelo caminho errado” afirma ministro da economia Paulo Guedes

Uma declaração feita nesta terça-feira (2) pelo ministro Paulo Guedes tem causado certa polêmica. De acordo com o ministro ele é “demissível em 30 segundos”, entretanto afirma estar contribuindo para um Brasil melhor e não acha que isto deva acontecer. Afirmou que ofensas não o incomodam ou comprometem o seu cargo e que ele continua à frente da pasta. 

“Se ele (Jair Bolsonaro) não confiar, eu sou demissível em 30 segundos. Se eu estiver conseguindo ajudar o Brasil, fazendo as coisas em que eu acredito, eu devo continuar”, destacou o ministro. 

“A ofensa não me tira daqui. O medo, o combate, o vento, a chuva, isso não me tira daqui de jeito nenhum. O que me tira daqui é a perda da confiança do presidente ou ir para o caminho errado. Se eu tiver que empurrar o Brasil pelo caminho errado eu prefiro não empurrar, eu prefiro sair. Isso não aconteceu”, concluiu. 

As palavras do ministro vieram justamente numa semana conturbada para o governo com uma possível demissão do presidente do Banco Central, André Brandão, a troca no comando da Petrobras, além de outras situações. 

“Piratas privados estão colocando boato no jornal todo dia, dizendo que o ministro vai cair, ministro brigou com presidente, presidente brigou com o ministro”. “Tem políticos que querem contribuir com o futuro do Brasil, mas tem um pedaço que é o pântano”, afirmou o ministro em um momento de desabafo. 

Paulo Guedes completou dizendo que atitudes erradas podem levar o Brasil a virar Argentina em seis meses e Venezuela em um ano e meio além de destacar que o endividamento público é algo que o preocupa. 

Da redação do Acontece na Bahia 

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica, Social.