Adolescente de 14 anos tem 80% do corpo queimado após curto-circuito na TV

Aos prantos, a dona de casa Luciene Pereira Almeida, 41, relatou ao CORREIO como tudo aconteceu. No Hospital Geral do Estado (HGE), para onde a vítima foi transferida, Luciene – que é mãe de três filhas -, conta que havia saído para resolver problemas quando recebeu um telefonema do vizinho questionando se havia alguém no imóvel.

O vizinho entrou no imóvel e, segundo a mãe, contou que encontrou a adolescente sobre a cama, enrolada com um edredom e aparentemente desmaiada. “Ela pode ter respirado a fumaça, porque ele disse que pegou ela desacordada, toda coberta”.

A mãe disse ainda que a filha de 14 anos não gosta de acordar cedo. “Ela deve ter pensado que os gritos das meninas eram pra ela acordar, mas não, era pra livrar ela do fogo”, lamenta a mãe, ao lembrar que ouviu de uma médicas, esta manhã, que não seria enganada sobre o estado de saúde da menina. 

Ela respondeu que, sim, que as duas filhas, de 7 e 14 anos, além da netinha de 2. O homem falou do incêndio, e não sabia, mas as duas crianças já haviam escapado do fogo. Conseguiram sair pelo quintal, depois de gritar a irmã, que continuou dormindo no único quarto da casa. 

“Ela me disse: ‘mãe, o estado dela é muito grave. Ela teve 80% do corpo queimado’. Falou que ontem à noite ela acordou, mas precisou ser sedada de novo porque tentou tirar os tubos”, comenta, ao lembrar que apenas “cabelos e sobrancelhas não foram queimados”.

No posto policial da unidade de saúde, Luciene disse, ainda, que perdeu tudo em casa. A filha e a neta, que escaparam sem ferimentos, estão sob os cuidados da mais velha, uma jovem de 20 anos que havia saído para trabalhar no momento do acidente.

‘Não sei onde vou buscar coragem’
“Eu passei o dia inteiro no hospital ontem e só Deus tem me dado força para ver minha filha nesse estado. Estou com muito medo, não sei onde vou buscar coragem para entrar lá agora e olhar minha menina toda queimada”.

Sozinha em Salvador, a dona de casa disse que morava no imóvel há seis meses. O local, que comprou logo que se separou do pai das filhas, no entanto, já havia apresentado sinais de problemas na fiação elétrica.

“Eu notei que a tomada da geladeira estava dando uns curtos, mas nada demais. Chamei um rapaz para ver e achei que tinha ficado tudo bem. Quando foi ontem, isso”, diz ela, que, a princípio, socorreu a menina para o Hospital Prado Valadares, na cidade de Jequié.

Da casa, de um quarto com janela, sala, quintal, e banheiro, restou apenas a imagem da devastação causada pelo fogo: “Eu não quis nem fazer foto, ou ver, eu quero esquecer”.

(Fonte: Correio)

Categoria(s): Internas.

Baixa Grande: Denúncia de descaso na merenda escolar relata “Meio copo de suco com duas bolachas.”

A atual administração municipal de Baixa Grande parece que começa a entrar num Inferno Astral. Dezenas de denúncias de descasos estão circulando nas redes sociais e também na Tribuna da Câmara dos Vereadores. Uma delas repercutiu de forma bastante emblemática contra a gestão do Prefeito Heraldo Miranda (PMDB), na sessão da Câmara Municipal que ocorreu na sexta feira (11). Os vereadores Humberto Suzart (PSB) e Werlisson Rios (PSD), afirmaram que populares encaminharam denúncia de que na Escola Municipal de Italegre a merenda escolar dos alunos tem sido meio copo de suco e duas bolachas para cada aluno.

Sustentando também que outras escolas do Município de Baixa Grande a situação se repete. Por ser uma questão que envolve menores de idade e ainda em fase de aprendizado, sendo a maioria de renda familiar muito baixa, a denúncia soou muito mal à gestão do prefeito Heraldo Miranda. Governo em Xeque: O governo que vinha razoavelmente bem começa a ganhar contornos de colapso administrativo e político, caso o ritmo de denúncias continue.

Afirmações de bastidores também apontam que outras denúncias sobre irregularidades em licitações poderão surgir em breve. Um vereador chegou a afirmar que o caso de Fraude da Licitação para Hospedagem é “apenas a ponta do Iceberg”. E outra fonte afirma que vários pagamentos referente aos dois dias de Festa do Aniversário da Cidade podem estar ocorrendo via caixa dois e estão investigando o caso.

 Analistas afirmam que outra questão relacionadas à licitações irregulares levariam a administração à lona, visto quê, na primeira denúncia o prefeito alegou que não sabia de nada e instalou uma Auditoria para rever contratos. Argumento este utilizado para barrar uma CEI ( Comissão Especial de Investigação) na Câmara Municipal, sobre as denúncias. Outra denúncia com provas em pouco espaço de tempo levara o Prefeito a perder mais apoio político do que já vem perdendo.

Da Redação

Categoria(s): Internas, Politica.

Aprovada resolução para desativação da comarca de Baixa Grande

Reunidos em sessão plenária realizada na manhã desta quarta-feira (5), os desembargadores do Tribunal de Justiça da Bahia decidiram pela aprovação da Resolução para desativação de varas e comarcas de entrância inicial.
A medida está alinhada ao que dispõe a Resolução nº 184/2013, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que estabelece, em seu artigo 9°, que os tribunais devem adotar providências necessárias para extinção, transformação ou transferência das unidades judiciárias ou comarcas com distribuição processual inferior a 50% da média de casos novos por magistrado do respectivo Tribunal, no último triênio.

Também são observados critérios e questões técnicas como a arrecadação judicial e a despesa da comarca, bem como a distância entres as comarcas que recepcionarão o acervo processual e o número de servidores da comarca desativada.

Foi aprovada a desativação das comarcas da coluna à esquerda (na coluna da direita, a comarca que irá recepcionar os processos da comarca desativada):

 

Acajutiba Esplanada
Alcobaça Prado
Angical Barreiras
Brejões Amargosa
Brotas de Macaúbas Oliveira dos Brejinhos
Itagimirim Eunápolis
Itiruçu Jaguaquara
Maraú Itacaré
Palmeiras Iraquara
Presidente Dutra Irecê
São Gabriel Central
Serra Preta Ipirá

Também foram selecionadas para desativação as comarcas que já eram agregadas, na coluna da esquerda (comarcas da direita irão recepcionar os processos da comarca desativada):

Abaré Chorrochó
Aurelino Leal Ubaitaba
Baixa Grande Ipirá
Boa Nova Poções
Boquira Macaúbas
Conceição da Feira São Gonçalo dos Campos
Ibicuí Iguaí
Ibirapitanga Ubatã
Itapebi Itagimirim
Itapitanga Coaraci
Jaguaripe Nazaré
Jiquiriçá Mutuípe
Milagres Amargosa
Mucugê Andaraí
Nova Canaã Iguaí
Nova Fátima Capela do Alto Alegre
Paratinga Bom Jesus da Lapa
Pau Brasil Camacã
Rio de Contas Livramento de Nossa Senhora
Santa Luzia Camacã
Wanderley Cotegipe

 
As comarcas de Camamu, Castro Alves, Inhambupe, Itajuípe, Olindina, Pojuca e Uruçuca, que possuíam duas varas – crime e cível – passam a ter vara única, passando para jurisdição plena.

As comarcas desativadas poderão voltar a funcionar, ou seja, ser ativadas a qualquer tempo também por resolução do Tribunal Pleno.

Moções – Ao final da sessão, a decana do Tribunal de Justiça, desembargadora Sílvia Zarif, apresentou moção de aplausos pela passagem do 194º ano da Independência do Brasil na Bahia, ocorrida a 2 de julho de 1823.

Também parabenizou o desembargador Salomão Resedá pela iniciativa de “promover, tenho certeza, um dia único e inesquecível para 100 crianças e adolescentes de instituições de acolhimento de Salvador, ao levá-las para um passeio no metrô, na última quinta-feira, 29 de junho”.

As moções foram aprovadas por unanimidade pelo Tribunal Pleno

Categoria(s): Internas.

Povoado de Italegre entra para a história de Baixa Grande com vídeo acima de 100 mil no Facebook.

Distante cerca de 20 km da sede do município de Baixa Grande, o povoado de Italegre encanta por seu clima agradável, terras boas, povo sério e hospitaleiro. No mês de Junho, milhares de pessoas celebram o São João. Muitos filhos da terra retornam a rever o lugar e aos parentes e visitantes se encantam com o lugar, que é habitado pelo homem há quase 200 anos.

Mas o que os moradores não esperavam é que um vídeo simples circulasse com tanta força nas redes sociais: o vídeo da “Turma da Labuta” limpando as ruas do povoado, após a festa de São João ultrapassou a marca de 100 mil visualizações em menos de 24 horas. “Pode se considerar esta marca como um registro histórico para o povoado.” Afirma o editor da Página Acontece na Bahia, Rômulo Fontoura.

Acima das 100 mil visualizações, está também o número de pessoas alcançadas que já está perto de meio milhão de pessoas. O vídeo mostra as pessoas dançando e limpando o povoado, provocou um verdadeiro debate propositivo na internet, sendo exemplo para muitos outros lugares.

Por Italegre passa a BR 349, que liga Aracaju ao Estado de Goiás. A BR que é planejada ainda não foi asfaltada. Ainda conserva uma parte de casas antigas com bonita arquitetura e tem diversos eventos sociais ao longo do ano.

Da Redação.

Assista;

Categoria(s): Internas.

Comerciante de Baixa Grande passa mal e morre dentro de Casa Lotérica

Foro: Coisas do Jacuípe

 

Zezel do Bar da Quadra Q, comerciante bastante conhecido em Baixa Grande, passou mal nesta quarta-feira dia 14, pela manhã e  faleceu dentro da Casa Lotérica da cidade.

 

Zezel é bastante conhecido na cidade e o acontecimento deixou os moradores da cidade muito triste. Que Deus conforte a família neste momento difícil.

 

Da redação.

Categoria(s): Internas.

Suspeito é detido por roubar motoristas na BR–116; troca de tiros deixa jovem ferido

Suspeito é detido por roubar motoristas na BR–116; troca de tiros deixa jovem ferido

Um homem foi preso em flagrante, nesta segunda-feira (29), ao tentar interceptar e assaltar veículos em um trecho da BR – 116, próximo à Itatim, região Piemonte do Paraguaçu. O flagrante foi feito após anônimos denunciarem que estavam acontecendo roubos na rodovia. Quando foram averiguar, os policiais perceberam que o suspeito, Naílson da Silva Macedo, de 22 anos, agia em conjunto com um jovem de 17 anos. Os dois, que estavam a bordo de uma moto, roubavam pertences de motoristas e passageiros armados de revólveres. Eles utilizavam capacetes e máscaras para esconder as identidades durante a prática de delitos no trecho da Lagoa de Tanquinho e Lajedo Alto. Delegado titular responsável pelo caso, Alex Wendel afirma que o suspeito e o ajudante fugiram para um matagal no momento que perceberam a presença dos agentes. Ocorreu troca de tiros, onde Nailson foi detido rapidamente e o jovem de 17 anos se feriu tentando revidar. Ele foi encaminhado a uma unidade de saúde em Itatim, onde acabou falecendo. Com os dois, foram apreendidos cerca de R$1,5 mil, uma moto, um revólver, quatro celulares, uma pochete e uma máscara. Nailson se encontra na carceragem da Delegacia de Itatim e responderá por roubo duplamente qualificado e corrupção de menor.

Categoria(s): Internas.

Professores da Uesb paralisam atividades para pressionar Temer em Brasília

Professores da Uesb paralisam atividades para pressionar Temer em Brasília

Os professores da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) decidiram paralisar as atividades nesta terça-feira (23). Os docentes, que optaram pelo ato em assembleia na sexta-feira (19), só devem voltar ao trabalho na sexta-feira (26). Conforme o secretário geral da Associação dos Docentes da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Adusb), Cristiano Ferraz, a categoria vai participar do movimento “Ocupa Brasília”, realizado nesta quarta (24), em Brasília. Os docentes protestam contra as reformas previdenciária e trabalhista encampadas pelo governo Michel Temer. Segundo o G1, uma nova paralisação deve ocorrer no dia 30 de maio. Na oportunidade, a pauta será a reivindicações da categoria ao governo do estado. De acordo com os professores, a categoria diz que está há dois anos sem receber reajuste linear, o que totalizaria perdas salariais de mais de 20%. Além disso, mais de mil professores das universidades estaduais baianas estão em condições de serem promovidos, mas o governo não concede as promoções, como informa Ferraz. Os professores reivindicam também que 7% da receita líquida dos impostos sejam destinados para as quatro universidades estaduais baianas. Em nota, o governo do Estado declarou que está em diálogo com o movimento docente, por meio das secretarias da Administração e da Educação. A administração estadual ainda informou que “progressões, promoções e, também, reajustes salariais não podem ser concedidos, neste momento, em função de o Estado ter extrapolado o limite prudencial estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Portanto, há um impedimento legal”. Em relação aos 7% de aumento, o governo disse que está impossibilitado de aumentar o repasse orçamentário para as universidades, devido à diminuição da arrecadação pelo Estado.

Fonte: Bahia Notícias

Categoria(s): Internas.

MP apura acusação de gastos indevidos da UPB em evento em resort de luxo

MP apura acusação de gastos indevidos da UPB em evento em resort de luxo

O 5° Encontro de Prefeitos da Bahia realizado em dezembro do ano passado pela União dos Municípios da Bahia [UPB] ainda dá pano para manga. Pelo fato de usar um resort de luxo em Guarajuba, no Litoral Norte – cujas diárias saíam por R$ 1 mil – a UPB recebeu críticas pelo encontro feito em meio à crise financeira. Agora, o Ministério Público da Bahia instaurou um inquérito para apurar a denúncia de gastos indevidos pela UPB no evento, ainda sob gestão da então presidente Maria Quitéria. Pelo que o Bahia Notícias apurou, a promotora de Justiça Heliete Viana já enviou ofício à UPB, pedindo várias informações. O MP quer saber, por exemplo, quais foram as fontes de financiamento, quantos prefeitos foram ao encontro, se houve custos de inscrição e como se deu o custeio das mesmas, além da programação oficial do evento. A UPB ainda não se manifestou sobre o ofício. À época do evento, a entidade declarou que o encontro recebeu apoio de diversas entidades públicas e privadas, mas não revelou o custo total do encontro.

Fonte: Bahia Notícias

Categoria(s): Internas.

Sento Sé: Garimpo já fez mais de 3 mil subir serra em busca de pedra preciosa

Sento Sé: Garimpo já fez mais de 3 mil subir serra em busca de pedra preciosa

A procura pelas ametistas de Sento Sé, no Vale do São Francisco, já levou mais de três mil pessoas a subir a Serra da Quixaba (ver aqui). O cálculo é do Departamento Nacional de Pesquisas Minerais na Bahia [DNPM/BA]. Segundo o órgão, a procedência dos garimpeiros também é variada. Vem de várias regiões do país atrás do desejo de sair de lá com as pedras preciosas. O DNPM informou que as primeiras ações do departamento em Sento Sé foram diagnosticar a área. Foram feitos registro das “bocas de serviços”, onde as pedras são procuradas, além de entrevistas com os garimpeiros sobre a atividade, a produção e a venda das pedras. Ainda segundo o DNPM, a equipe do órgão, composta pelo superintendente, Raimundo Sobreira, e mais dois técnicos, também prestou esclarecimentos sobre a regularização da atividade e sugeriu ações de suporte para minimizar os efeitos sociais e econômicos da atividade.

Fonte: Bahia Notícias

Categoria(s): Internas.

Monte Santo: TJ considera improcedente ação contra Cappio por ‘preferir famílias biológicas’

Monte Santo: TJ considera improcedente ação contra Cappio por 'preferir famílias biológicas'

O Pleno do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) julgou improcedente o pedido para condenar o juiz Luis Roberto Cappio Guedes Pereira, conhecido por atuar no caso de adoção de crianças da cidade de Monte Santo. O pleno considerou improcedente a reclamação contra o magistrado por ter declarado que tem preferência à família biológica de crianças em processos de adoção sob sua jurisdição. O processo ainda foi extinto sem exame de mérito por queixas relacionadas a falta de urbanidade com advogados, promotores e serventuários, por já terem sido analisadas em outros processos administrativos e serem consideradas improcedentes. O processo contra o juiz foi instaurado no TJ a pedido do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em 2014. Cappio foi afastado da comarca em outubro de 2012, após o programa Fantástico, da Rede Globo, noticiar um suposto esquema de adoção irregular de crianças (saiba mais aqui). Cinco filhos de Silvânia Maria Mota da Silva foram adotadas por famílias de São Paulo. A guarda provisória das crianças foi deferida para as famílias em junho de 2011, através do juiz Vitor Bizerra, de Monte Santo. Ele disse que as crianças era negligenciados pelos pais biológicos e estavam em situação de risco. Bizerra foi transferido para outra cidade. Após a decisão, Silvânia alegou que os filhos foram retirados de casa à revelia. Em outubro de 2012, o programa Fantástico, da Rede Globo, denunciou o caso, e indicou tráfico de crianças. Logo depois, Cappio foi designado para atuar na cidade. Na época, ele disse que não havia indícios de tráfico de pessoas. Após a guerra judicial, Silvânia acabou devolvendo as crianças às famílias biológicas, por acreditar que não tinha condições de criá-las (entenda aqui). Cappio havia sido alvo de uma sindicância da Corregedoria das Comarcas do Interior do TJ-BA por sua atuação em Monte Santo. Na sindicância, apurou-se a suposta prática de ilícitos administrativos, consistentes na retenção indevida de autos; preferência pela família biológica nos processos de adoção em trâmite; baixa produtividade; e falta de cortesia e urbanidade no trato com as pessoas, partes e auxiliares da justiça. A sindicância analisou questões como a permanência dos autos no fórum de Euclides da Cunha e a declaração de Cappio ao jornal A Tarde, de março de 2013, em que pregava “rigor contra assédio a crianças”. Ainda avaliou postagens no perfil do Facebook ao lado de Silvânia, em dezembro de 2012, quando as crianças retornaram a Monte Santo, por ter curtido um comentário que falava da rapidez das adoções. Também foram avaliadas declarações ao site UOL de que as mães adotivas haviam manipulado as redes sociais e a opinião pública, e de que a mãe biológica é “uma excelente mãe”. O processo escutou testemunhas que afirmam que o magistrado pagou consulta a uma das crianças e que o pai biológico, Gerônico, pediu dinheiro “da feira” a Cappio. A sindicância apontava que o juiz havia realizado apenas três audiências em Monte Santo de maio a novembro de 2012, sendo todas nas ações de adoção. No início do trâmite do processo disciplinar, foi apontaram a necessidade de um incidente de insanidade mental, e o feito foi suspenso até o julgamento do exame. O incidente foi julgado improcedente. O juiz alegou que o processamento de incidente de insanidade mental trouxe “grave e incalculável prejuízo a sua carreira”. Em sua defesa, Cappio apontou que o tribunal só deveria apurar os fatos do pedido de providências do CNJ, violando assim o princípio do “juízo natural”, e pediu a nulidade do procedimento por não garantir a ampla defesa e o contraditório. Disse que a Corregedoria, na época, demonstrava falta de isenção, uma vez que arquivou denúncias feitas por ele de irregularidades em Monte Santo, tornando seu “desafeto declarado”, tecendo críticas “destemperadas” a seu respeito em seguidas sessões do Tribunal Pleno. Sobre a falta de urbanidade, alegou que em outro processo no qual respondia, salientou que só foi chamado para substituir em Monte Santo entre maio de 2012 a março de 2013, quando acumulava quatro competências: Criminal, Infância, Juizado Cível, Eleitoral, além de dirigir o fórum de Euclides da Cunha, onde era juiz titular. Disse que não poderia ser punido pelo teor de suas decisões, por terem sido proferidas de acordo com a “expressão legítima da sua interpretação e realização técnica do sistema jurídico vigente”. Sustentou que deu preferências às famílias biológicas com base na lei, na moral e em conformidade com os preceitos fundamentais. Destacou que as guardas provisórias das crianças foram feitas pelo juiz antecessor, Vitor Bizerra, e logo após os processos ficaram sobrestados sem definição e, por isso, decretou a nulidade das decisões liminares. Afirmou que é conhecido por seu “aflorado sentimento de justiça” e por sua “inegável firmeza no cumprimento adequado de suas atribuições”, sempre sendo “pouco tolerante com desvios éticos e rigoroso na fiscalização e no zelo pelo cumprimento das obrigações funcionais dos serventuários de seus Cartórios judiciais, mas sempre com evidente urbanidade”. Ele chegou a ser alvo de quase 20 representações na Corregedoria do TJ após o caso de Monte Santo se tornar conhecido. Também apontou erros do tribunal, como manifestação inválida por edital, quando poderia ter sido notificado em sua residência, em São Paulo, e falta de publicação de acórdãos que decidiram prorrogar o seu afastamento das atividades jurisdicionais. Rebateu a alegação de que teria espirrado spray inseticida SBP no rosto de um advogado para expulsá-lo de se gabinete, negou que manteve em cárcere privado um juiz auxiliar da Corregedoria, que teria sido libertado com ajuda de terceiros. Indicou que teve a mesma média de produtividade dos colegas, proferindo mais decisões que outros magistrados. Parlamentares da região, médicos, empresários, autoridades militares e religiosas, cidadãos e advogados teriam desmentido as acusações que sofrera. Cappio disse sofrer perseguição de promotores e que não se pronunciou publicamente sobre os processos que estavam conclusos, nem sobre comportamento de qualquer das partes. Salientou que a foto com a família biológica das crianças foi em “ato privativo” e distante da imprensa. O relator do processo administrativo, desembargador Júlio Travessa, concluiu que o juiz deve ser absolvido da acusação de retenção de autos, pois não havia óbice para os advogados das partes o consultarem. O relator ainda considerou a complexidade do processo de adoção e guarda das crianças, como noticiado na mídia, o que justifica o tempo para concluir seu entendimento. Também levou em consideração a sobrecarga de Cappio, que acumulava diversas funções na época, “o que ressalta a elevadíssima demanda judicial que tinha sob sua responsabilidade”. Lembrou que Cappio foi absolvido da acusação de falta de cortesia e urbanidade no trato com as pessoas e partes. Sobre a baixa produtividade, recapitulou que tal pedido foi julgado improcedente em outra demanda administrativa. “No que se refere à suposta preferência pela família biológica das crianças nos processos de adoção quando proferiu as decisões que revogaram as guardas provisórias anteriormente impostas, deve também ser julgada improcedente. Como cediço, é dever de todos os magistrados cumprir e fazer cumprir, com independência, serenidade e exatidão, as disposições legais e os atos de ofício, consoante positiva o artigo 35, I, da Lei Orgânica da Magistratura Nacional”, pontuou o relator. Para Travessa, uma interferência do Pleno na convicção do magistrado é indevida, e tal feito só pode ocorrer em grau de recurso judicial. “Inexistem evidências nos autos que caracterizem, livre de dúvidas, um prévio direcionamento da decisão do processado por uma das partes. ‘Curtidas em Facebook’, fotos com alguma das partes ou declarações perante sítio eletrônico são possíveis de ocorrer no presente caso em razão da grande publicidade que se deu aos processos de adoção da comarca de Monte Santo”, considerou o relator. Travessa ressaltou ainda que não há provas que Luis Cappio tenha custeado consulta médica de uma das crianças, nem que deu dinheiro ao pai biológico.

Fonte: Bahia Notícias

Categoria(s): Internas.