Bahia terá 8 feriados em dias úteis em 2017; veja lista

Bahia terá 8 feriados em dias úteis em 2017; veja lista

A Bahia terá onze feriados em 2017, dos quais oito serão em dias úteis. A lista de folgas e pontos facultativos a nível nacional foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (30) pelo governo federal. O primeiro feriado do ano, dia 1º de janeiro, cairá no domingo (além da Confraternização Universal, a Bahia comemora também o dia do Bom Jesus dos Navegantes). O carnaval cairá no dia 28 de fevereiro, uma terça-feira. Na segunda (27) e até às 14h da quarta-feira de Cinzas (1º de março) será considerado ponto facultativo. Os feriados de Paixão de Cristo (14 de abril) e Tiradentes (21 de abril) cairão em uma sexta-feira. O feriado do Dia Mundial do Trabalho (1º de maio) será comemorado em uma segunda, enquanto Corpus Christi (15 de junho) será apenas ponto facultativo. Feriados apenas na Bahia, as comemorações do São João (24 de junho) e Independência da Bahia (2 de julho) cairão no fim de semana: sábado e domingo, respectivamente. As comemorações da Independência (7 de setembro) e da padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida (12 de outubro), cairão em uma quinta-feira. Ponto facultativo, o Dia do Servidor Público (28 de outubro) será comemorado em um sábado. A folga de Finados (2 de novembro) será em uma quinta, enquanto a da Proclamação da República (15 de novembro) será em uma quarta. Apenas em Salvador, o dia da padroeira Nossa Senhora de Conceição da Praia (8 de dezembro) será comemorado em uma sexta. Último feriado do ano, o Natal será comemorado em uma segunda-feira.

Categoria(s): Artigos.

Em breve WhatsApp vai liberar função de chamada em vídeo. Saiba como;

 

A função só está disponível para usuários com WhatsApp Beta, que é uma versão de teste disponíveis apenas para usuários cadastrados.

A nova atualização do WhatsApp para Android conta com um novo recurso: agora, além de chamadas de áudio, também é possível realizar videochamadas através do aplicativo, da mesma forma que permite o Messenger, o Skype e o FaceTime do iPhone. A atualização foi disponibilizada nesta segunda-feira (24).

1º Vá em algum contato

2° Vá no ícone de ligação

3º Escolha se quer fazer ligação de Voz ou Vídeo.

As funções são parecidas com aplicativos similares, com função de mudar de câmera, silenciar e mandar mensagem enquanto está realizando a chamada. Ainda não existe a previsão de quando a atualização oficial do aplicativo será lançada.


Gostou ? Confira matérias sobre o mundo da tecnologia no site Xcelular


Categoria(s): Artigos.

Hackers Vilões Ou Anjos? Escrito Por Gracio Marinho.

INTRODUCAO Empresas, especialistas as de pequeno porte, pouco se preocupam com equipamentos de segurança como firewall, para evitar custos muitos altos. Optar pela a instalação de antivírus e filtros de conteúdo de um fabricante de um único fabricante pode minimizar os gastos de empresas menores com a segurança de dados e informações, um dos fatores que poderia contribuir para o aumento da insegurança dos sistemas da empresa seria o acesso à internet e isso facilita bastante à entrada de hackers nos computadores. Hacker é um indivíduo que utiliza seu conhecimento para testar os recursos de segurança instalados na empresa. Sabe-se que, mesmo involuntariamente, os hackers são responsáveis pela descoberta das maiorias dos bug’s existentes nos softwares, e redes coorporativas e ainda mais, alguns ataques realizados em grandes corporações e sítios governamentais, revelaram importantes problemas de segurança que poderiam causar grandes prejuízos aos usuários que utilizam os serviços prestados por estes órgãos e empresas. Segundo a autora Cardoso (2009) no ano passado, uma organização de segurança de computadores da Universidade de Pittsburgh registrou 2.341 casos de senhas violadas para fins criminosos. Segundo o web site do projeto EducaDi da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) em marco deste ano, foram registrados mais 3.000 casos semelhantes. Segundo o web site forum-invaders no inicio de 2003, os computadores de uma empresa que presta serviços para Visa e para MaterCard foram violados.

 

(mais…)

Categoria(s): Artigos.

Opinião: “Confesso que não sou um Baiano bairrista…”

 

Confesso que não sou um baiano bairrista, costumo ser muito crítico à Bahia e não me incomodo quando não baianos fazem críticas pertinentes a ela. Também não costumo sentir orgulho do simples fato de ser baiano: para mim não é o lugar onde se nasce que faz a pessoa, mas é a pessoa que faz a si mesma e contribui pra fazer o próprio lugar onde vive. Todavia, o lugar onde se nasce, onde se cresce e onde se vive por certo tempo comumente cria um sentimento de pertencimento a tal lugar. Este último domingo, 18 de abril de 2016, quando ocorreu a votação da admissibilidade do impeachment da Presidente da República, foi uma dessas raras vezes em que senti um enorme orgulho de ser baiano! Isso em razão do resultado da votação entre os deputados federais pela Bahia, cuja expressiva maioria, 22 contra 15 e 2 abstenções, votou contra a admissibilidade desse impeachment golpista travestido de remédio constitucional, tramado por certos setores sociais, movidos por interesses subterrâneos que não ousam explicitar! De modo que ao final deste dia 21 de abril, Dia de Tiradentes, Patrono Cívico do Brasil, e adentrando pelo dia 22 de abril, quando se comemora o Descobrimento do Brasil, que aconteceu na costa do sul da Bahia, quero fazer um desagravo público aos 22 deputados federais baianos que honraram as mais caras tradições libertárias baianas! Como é gratificante saber que se dependesse da maioria dos deputados federais baianos esse pedido de impeachment golpista teria sido frustrado e desmoralizado já no seu nascedouro! Parabéns, 22 deputados federais baianos por honrarem o mandato que lhes foi confiado ao defenderem a democracia brasileira sem tergiversar! Vocês terão um lugar de honra na História! Também deve ser aqui enaltecida a maioria dos deputados federais do Ceará e do Amapá, que se posicionaram da mesma forma que a maioria dos parlamentares baianos! Também, por uma questão de lídima justiça, devem ser aqui mencionados os deputados federais dos Estados do Piauí, Acre, Maranhão, Pará e Mato Grosso do Sul que defenderam a democracia brasileira votando contrariamente à admissibilidade desse pedido de impeachment ilegítimo sob todos os aspectos, pois nesses cinco Estados os votos contrários também seriam suficientes para barrar o impeachment golpista no seu nascedouro. Portanto, se dependesse do resultado da votação nesses oito Estados citados esse pedido de impeachment golpista já teria sido derrotado. Merecem ser ainda citados, para não serem injustamente omitidos, os parlamentares de dezessete outras Unidades da Federação que se posicionaram de forma igualmente contrária à admissibilidade do impeachment, a saber, por ordem de percentual de votos contrários, infelizmente insuficientes para conter o pedido de impeachment ilegítimo: Alagoas, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Sergipe, Tocantins, Paraíba, Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Paraná, Distrito Federal, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina e Goiás. Esse processo de impeachment é ilegítimo sob todos os aspectos que que se possa considerar, desde as frágeis alegações em que está embasado, passando pelo contexto em que foi acolhido pelo Presidente da Câmara dos Deputados, no momento em que este chantageava publicamente o Governo em causa própria para tentar se livrar de um processo de cassação de mandato, o processo de votação numa comissão de 65 membros dos quais 38 são investigados ou réus em processos diversos e destes 35 votaram pela admissibilidade, até o deplorável espetáculo proporcionado pela esmagadora maioria dos parlamentares que votaram em favor da admissibilidade do pedido de impeachment, dedicando seus votos a cônjuges, familiares, amigos, congregações religiosas, demostrando para todo o País, em tempo real, que estão no Congresso Nacional para defender interesses estranhos ao interesse público, tendo sido essa uma rara oportunidade para o povo brasileiro conhecer esses supostos representantes populares em ação. Aspecto a se destacar é que os parlamentares que votaram contrariamente à admissibilidade do pedido de impeachment golpista vêm sendo atingidos duramente em sua honra pelos defensores ensandecidos dessa nova modalidade de golpe de estado pelo simples fato de terem externado tal posição, em apreço à democracia, sem levarem em conta a trajetória desses parlamentares na vida pública. Em contraposição, a esmagadora maioria de parlamentares que votou favoravelmente à admissibilidade desse pedido de impeachment golpista não é alvo de tais críticas desqualificantes, a despeito de serem investigados ou réus pelo cometimento dos mais variados crimes no exercício da função pública! Esse pedido de impeachment tem natureza inequivocamente golpista e isso já foi claramente percebido no exterior e explicitado inclusive em veículos de imprensa conservadores, que comumente costumam referendar tais processos golpistas ou, no máximo, noticiá-los de forma neutra, a exemplo do jornal The New York Times e o Financial Times! Com efeito, o cenário internacional contemporâneo não é mais aquele da guerra fria em 1964 nem o cenário interno contemporâneo é o daquela época, em que as informações circulavam no País de forma muito mais precária. Hoje vivemos sob o signo do fluxo instantâneo da informação e as redes sociais virtuais se constituem num instrumento importantíssimo de empoderamento popular, propiciando a formação de uma massa crítica para se insurgir contra essa nova modalidade de golpismo, que prescinde da intervenção dos militares. O pedido de impeachment em curso não passa de velhas práticas dos mesmos setores da sociedade brasileira que levaram Getúlio Vargas ao suicídio em 1954, que tentaram desestabilizar o governo de Juscelino Kubitschek, entre 1956 e 1960, que deram um primeiro golpe no governo de João Goulart com a imposição do parlamentarismo de forma casuística em 1961, posteriormente neutralizado com a restauração do presidencialismo, e finalmente com sua deposição em 1964, com a intervenção militar, seguindo-se um período sombrio de duas décadas de ditadura militar. Agora o golpismo ressurge na forma de impeachment ilegítimo, usando como pretexto a própria Constituição Federal para feri-la. Por tudo isso os valorosos 22 deputados federais baianos me fizeram ter muito orgulho de ser baiano ao darem a vitória mais eloqüente à ainda incipiente democracia brasileira naquela funesta noite de 18 de abril de 2016! Parabéns aos 22 deputados baianos pela magnífica defesa da democracia brasileira, que enfrenta sua primeira prova de fogo, mas que haverá de sair dessa situação atual vitoriosa, com a derrota desse impeachment golpista e ilegítimo!

 

Por Luiz Joacy Matos.

Bacharel em Direito.

Categoria(s): Artigos.

EM CASO DE UM ATAQUE DO CORAÇÃO, VOCÊ SÓ TEM 10 SEGUNDOS PARA SALVAR SUA VIDA; SAIBA O QUE FAZER

Você saberia agir em situações delicadas como ataques cardíacos, caso estivesse só?

Supondo que o hospital mais próximo está há algumas horas de distância e não tem ninguém por perto para ajudar, o que você faria?
Bom, algumas pessoas já fizeram cursos para socorrer vítimas de vários tipos de acidentes, mas provavelmente nunca aprenderam como salvar a si mesmas.
Os sintomas são terríveis:
– Dor insuportável no peito
– Falta de ar
– Indigestão
– Azia
– Vontade de vomitar
A vítima só tem 10 segundos antes de perder a consciência.
Por isso, definitivamente, tempo é ouro!
Veja como você deve proceder:
1. Não entre em pânico.
Sabemos que é difícil, mas mantenha a calma.
A dica é: tussa repetidas vezes e bem devagar.
2. Respire fundo entre cada tosse.
Entenda que a tosse deve ser profunda e prolongada, como se fosse uma crise de tosse, provocando o movimento do diafragma.

3. A inspiração e a tosse devem ser repetidas a cada dois segundos, sem pausas.
Faça isso até conseguir socorro ou acalmar o coração.
A respiração profunda ajuda a levar oxigênio aos pulmões.
E a tosse, ao contrair o coração, acaba contribuindo com a circulação do sangue.

Essa pressão sobre o coração é benéfica para recuperar estabilizar as batidas.
Assim, as chances da vítima conseguir chegar ao hospital e sobreviver são altas.
Se você é jovem e tem menos de 30 anos, não pense que está livre de um mal desses.
Infelizmente, com o estresse e a má alimentação da sociedade contemporânea, ataques cardíacos passaram a ser comuns em qualquer idade.
Esta é uma informação muito importante.
Compartilhe e ajude a salvar vidas.

Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia Intervencionista

Categoria(s): Artigos.

Rômulo Fontoura completa 38 anos com vasta folha de serviços prestado à População.

O jovem líder Rômulo Carvalho Fontoura completa nesta quinta feira (25) 38 anos de idade. Nascido em Baixa Grande, a História de Rômulo já começou como forte vínculo social pois o seu pai Amado Fontoura, foi quem fez o seu parto. Com forte inclinação nas lutas sociais e apoio aos menos favorecidos, Rômulo destaca-se no cenário Baixagrandense e também no cenário regional como umas das jovens lideranças que luta a favor do povo.

Vereador por dois mandatos, é de Rômulo Fontoura o recorde de vereador que mais apresentou projetos e propostas para o desenvolvimento de Baixa Grande. Desde os 14 anos de Idade Rômulo Fontoura vem se dedicando ao Esporte e à Cultura. São 24 anos dando aulas às Crianças e adolescentes, carentes e expandindo o nome de Baixa Grande com boas notícias na Bahia e no Brasil. A única vez que Baixa Grande teve imagens mostradas pela Rede Globo em cenário Nacional foi através da luta esportiva de Rômulo.

Quando esteve ao lado do seu pai o saudoso prefeito Amado Fontoura na gestão de 1997, Rômulo mostrou-se um verdadeiro aliado os funcionários públicos. Na chefia do setor pessoal foi implantado o Cartão Magnético para todos os funcionários, houve aumento salarial de mais 90% nos quatro anos em que Rômulo esteve a frente do Setor Pessoal, também foi por incentivo de Rômulo que foi realizado o concurso público que empregou cerca de 400 pais e mães de famílias que tiveram a segurança da estabilidade de uma função. Desportista, Rômulo promoveu com Recursos Próprios cerca de 500 eventos esportivos na região com cerca de 80 municípios da Bahia. Inclusive a única vez que Baixa Grande participou dos Jogos Abertos da Bahia foi pela determinação de Rômulo. Rômulo é um dos poucos Brasileiros que conseguiu a façanha de cravar o nome do Guinness Worlds Recordes O livro dos Recordes. Poeta, defendeu o nome de Baixa Grande em diversos festivais de poesia em cidades como Utinga e São Gabriel, ocupando boas colocações. Pensando em ajudar o povo e a juventude se candidatou duas vezes como deputado Estadual tendo sempre boas votações.

Entre as suas propostas defendeu mais Fábricas e faculdades para ajudar a juventude do interior. Sendo um dos jovem que mais tem se destacado entre a sua geração Rômulo comenta: “Enquanto alguns escolhem juntar tesouro e dinheiro e comodidade eu escolhi a iluminação espiritual através das vivências da vida.” Atualmente Rômulo Fontoura trabalha com uma empresa de Publicidade e também em projetos relacionados a Estatística. “Sem a atuação do ex-vereador Rômulo na Câmara de Vereadores Baixa Grande regrediu muito. Basta ver que a violência e a falta de apoio ao jovem a ao esporte caíram muito.” Comentou um amigo sobre o trabalho de Rômulo na política. Diante deste novos desafios, Rômulo não intimida: “ Estou enfrentando as mesmas perseguições que meu saudoso pai Amado Fontoura enfrentou, porém a força do tempo é superior a todas estas maldades e perseguições, hoje quem me persegue amanhã vai me aplaudir de pé.” Disse Rômulo. “ Agradeço a todos que me desejam feliz aniversário nesta data, obrigado.” Emendou o jovem líder.

Categoria(s): Artigos.

Crise ? Publico lota jogo do Brasil vs Peru na Arena Fonte Nova

Foto: @RAFITO_SANTANA Torcida brasileira em um dos acessos ao estádio, no portão do Dique do Tororó.

Por Júnior Queiroz:

Na atual crise econômica que o Brasil vivencia, nos deparamos com um estádio lotado para assistir Brasil x Peru, na Arena Fonte Nova, pela quarta rodada das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018.

Uma vez que todos os 45 mil ingressos disponibilizados para o duelo na Arena Fonte Nova, em Salvador (BA), terminaram de ser vendidos terça-feira (da semana passada), percebe que não é o Brasil que está em crise, mas sim aqueles dependentes do salario minimo para sobreviver.

A desigualdade social assombra nossos sonhos. Uma dúvida que se instaura na crise, é o fato em que os que tem um poder econômico maior, são os que mais protestam. Que estranho, será que eles estão sofrendo com a crise ? Ou apenas deixaram de ficarem mais ricos ?

Foto: @RAFITO_SANTANA

Categoria(s): Artigos.

“Valeu Baixinho” Dep. Solla é solidário a Romário no caso da Veja.

O Dep. Jorge Solla (PT) usou das redes sociais para parabenizar e ser solidário ao Senador Romário. Recentemente a Veja publicou uma retratação sobre matéria veiculada em sua revista sobre uma suposta conta de Romário no exterior. Após a não confirmação da acusação Romário garante que vai processar revista.

Solla também tem um processo contra a revista Veja por veicular fatos sem provas contra ele.

Da Redação

Categoria(s): Artigos.

‘Epidemia’ de cesáreas: por que tantas mulheres no mundo optam pela cirurgia?

null

null

Entraram em vigor na semana passada no país novas regras estabelecidas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para estimular a realização do parto normal na rede de saúde particular e conscientizar gestantes sobre os riscos representados pela cesariana. Agora, gestantes precisarão assinar um termo de consentimento sobre os perigos da cirurgia para que o plano de saúde cubra seus custos. Por sua vez, seguradoras terão de informar a taxa de cesáreas e de partos normais dos médicos e hospitais quando solicitadas pelo cliente.

As medidas buscam fazer com médicos tenham um papel mais ativo para informar mães sobre os benefícios e prejuízos da cesariana na hora da tomada de decisão sobre o tipo de parto. E, assim, combater a chamada “epidemia de cesáreas” no Brasil, país líder em partos realizados por meio de cirurgia no mundo. Atualmente, mais da metade dos bebês brasileiros nascem desta forma – um índice que chega a 84,6% na rede particular -, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O órgão recomenda que a taxa fique entre 10% e 15% dos partos. A cirurgia é cada vez mais simples e segura e pode ser necessária para salvar gestante e bebê quando é identificado riscos na realização do parto normal. Mas a cirurgia ainda implica em perigos, e o número de cesarianas feitas por opção da mãe, sem recomendação médica, vem aumentando – um problema que não é exclusivo do Brasil, como mostram as áreas em vermelho do mapa acima.

Categoria(s): Artigos.

Artigo: INFÂNCIA EM BAIXA GRANDE POR VOLTA DE 1950. Por Raimundo Matos de Leão.

 

 

O pensador judeu-alemão Walter Benjamin reuniu diversos fragmentos em um texto intitulado Infância em Berlim por volta de 1900. Inspirado pelo escrito, tomo de empréstimo o título, parafraseando-o, para relembrar a minha cidade natal Baixa Grande.
Fui criado entre duas tensões: Baixa Grande, alcunhada de Camisa de homem e Ipirá cujo nome de origem era Camisão. A alcunha devia-se ao formato da cidade, que na época, consistia numa grande praça central (o corpo da camisa) e uma longa rua (as mangas) que dava continuidade à estrada que vinha de Ipirá para as cidades de Mairi, Mundo Novo, Macajuba e outras. A alcunha ridicularizava o tamanho da cidade, ou pelo menos a área de maior importância naquela década.
A casa do meu avô Isalino situava-se na praça em frente a igreja, e de suas janelas vi a vida se fazendo, a minha e da cidade. Morei pouco anos em Baixa Grande, mas guardo recordações das visitas que fiz e das férias no casarão. O que eu conto aqui são recordações de um homem já avançado no tempo e que por isso mesmo embaralha fatos, esquece outros, vendo-os também como fruto da sua imaginação. Imaginação de criança. Por conta de tal situação, esta rememoração não pode ser levada ao pé da letra.
Lá se vão muitos anos, quando eu brincava no quintal do casarão com suas árvores e plantas, seu galinheiro, cuja cerca era coberta pela trepadeira Mimo do céu  Ao florescer, a cerca deixava tudo cor-de-rosa, para o meu fascínio e também o das galinhas, presumia eu na inocência da minha infância. Junto a este galinheiro, havia um espaço coberto onde meu avô abrigava o cavalo, enquanto se preparava para ir até a Boa Esperança, um sítio não muito longe da cidade. Meu avô colocava-me na frente da sela e eu, confiante, olhava o mundo ao redor. Na saída da cidade, por uma das “mangas da camisa”,  havia um córrego sobre um lajedo, que na estação das chuvas enchia-se, formando cascatas entre as pedras.
Uma outra lembrança que muito forte, motivada pelo catolicismo de minha família, é a da igreja, cuja padroeira, Nossa Senhora da Conceição era comemorada em grande estilo. E da mesma forma, a festa de São Roque, cuidada pela minha madrinha. Fascinava-me a teatralidade do ritual, os altares, suas toalhas, seus castiçais e jarros. A imagem de Nossa Senhora da Dores, ao mesmo tempo que me atraia, perturbava-me, por conta do seu semblante sofrido, uma máscara dolorida, aumentada pelo punhal  cravado no peito.
Na lateral da igreja, havia o prédio escolar, com o nome do homenageado que já não lembro, mas guardo ainda o formato de sua arquitetura e a cor amarela de sua pintura. Ainda que não tivesse estudado em Baixa Grande, frequentei a escola levado por minha tia professora. Anos depois, construiu-se um novo prédio escolar, mais distante do centro, mas sem tornar a caminhada até lá um desconforto. Era um prédio com pátios, numa arquitetura bem diferente da austeridade do prédio antigo que ficava na praça central. O prédio escolar antigo era parecido com a escola em que fiz parte, por um curto período, do meu Curso Primário em Ipirá. Curso Primário concluído no Colégio Divina Pastora – Jequitibá.
A cidade, numa baixada entre morros, proporcionava belas imagens aos meus olhos de criança. Da janela, via um morro que ficava atrás da igreja e inquietava-me o fato de que lá nas alturas se encontrasse uma casa. Era uma fazenda, diziam-me.Também chamava a minha atenção os casarões, principalmente dois ou três, cujo térreo era encimado por um andar, e aquilo era incomum numa cidade como aquela,  de interior, daquele tempo.
Ao lado da casa do meu avô, havia um dos sobrados. Numa das laterais da praça, um casarão com muita janelas era imponente e no térreo, havia uma loja. Na esquina contrária, outra loja ficava em um desnível da rua, intrigando-me.
Sem muita percepção do que eu ouvia sobre a vida política da cidade, compreendia que a mesma era dividida entre duas forças partidárias. As diferenças eram marcantes, criando tensões. Mesmo assim, a cidade era pacata e sua vida corria sem grandes sobressaltos, pelo menos para uma criança interessada em descobrir os livros na estante da minha tia, apreciar a capela no interior do casa do meu avô, brincar com meus primos ao pé da Acácia, carregada de cachos amarelos.    
Além dos parentes, conheci muitas pessoas que frequentavam a casa de meu avô. Nomeando-as, poderia cometer uma injustiça, já que não lembro mais o nome de todas. Para homenageá-las, cito apenas uma, Dona Iaiá, com seus cabelos brancos presos num coque e sua saia até o tornozelo. Mas como esquecer os sequilhos feitos por Anita e Zulima? Doce lembrança!
Ouvi muitas histórias sobre a família, seus hábitos e sua maneira de se relacionar com o mundo. Ouvi muitas histórias sobre Baixa Grande, antes do meu nascimento, mas como não fui participante de nenhuma delas, reservo-me o direito de omiti-las. Estas lembranças que o tempo não apagou fazem de mim um filho da terra, ainda que muito distante dela.

Raimundo Matos de Leão nasceu em Baixa Grande. É escritor;  artísta plático; ator; Historiador; Professor de Teatro na UFBA.

Categoria(s): Artigos.