Caso Lara: O principal suspeito é considerado foragido da Justiça

O homem que dirigia o carro prata na região em que Lara Maria Nascimento foi encontrada morta, principal suspeito do crime, já é considerado foragido da Justiça. As informações são da Record TV.

A prisão temporária de 30 dias foi decretada pela Justiça de São Paulo na segunda-feira (28). Até aquele momento, ele já havia feito contato com a polícia por telefone, ocasião em que disse que se apresentaria na delegacia. No entanto, depois do pedido de prisão, ele desapareceu e não deu mais notícias. Nenhuma informação foi divulgada sobre sua identidade até agora.

O veículo Peugeot utilizado por ele, que aparece nas imagens de circuitos de segurança em Campo Limpo Paulista (SP), pertencia a uma mulher. Em depoimento, a proprietária do carro disse não conhecer o homem, mas os investigadores querem descobrir se realmente não há relação entre os dois.

O laudo do IML (Instituto Médico-Legal) sobre a morte de Lara foi divulgado na tarde desta terça (29), e apontou pelo menos quatro golpes na cabeça da menina, desferidos com instrumento similar a martelo ou picareta. Três dessas lesões foram detectadas no lado esquerdo da cabeça. A outra, no lado direito, causou afundamento do crânio da menina. Não havia sinais de abuso.

Do portal Record

 

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Comente: