Caseiro que conversou com Lázaro diz que ele não aparentava estar machucado, mesmo após trocar tiros com outro caseiro

Uma notícia está sendo destaque nesta terça-feira (15). O caseiro Rosinaldo Pereira Moraes, de 55 anos,  que trabalha na fazenda em que o Serial Killer Lazaro Barbosa foi flagrado pelas câmeras de segurança se escondendo em uma leiteira, contou a um portal como foi a experiências e as sensações de ficar cara a cara com o homem.

“Ele estava com uma jaqueta, bermuda, uma blusa e uma botina. Estava com uma mochila nas costas, mas não vi qualquer machucado. Não havia nada aparente. Ele dormiu na cama que eu descanso e não ficou marca de sangue. Só suja de terra. Se estava armado, a arma estava dentro da mochila”, disse o chacareiro.

A fala do sangue foi importante porque havia a suspeita de Lázaro estar ferido após uma troca de tiros com um outro caseiro em uma chácara em Edilândia, Goiás.

Rosinaldo também contou que o homem estava com fome e que pediu comida, alegando que não iria ferir ninguém. Porém o homem ficou desconfiado e fugiu.

“Pedi para ele aguardar eu prender os bezerros e trazer as vacas que iria arrumar um prato de comida para ele. Cheguei a falar que comida não se negava a ninguém. A minha intenção era dar a comida para despistar e segurar ele. Mas ele não esperou. Eu o vi saindo pela mata. É muito esperto”, disse.

Por fim, Rosinaldo afirmou que não sentiu medo de Lázaro, pois era nascido na roça e experiente.

Na manhã de hoje os policiais fizeram um cerco após moradores verem o acusado, mas não foi encontrado pelos policiais. Lázaro está sendo visto com frequência na cidade de Edilandia, Entorno do DR e na área vizinha de Cocalzinho, Goiás. O esconderijo dele está sendo principalmente nas regiões de mata fechada.

 

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Destaque.

Comente: