Cantora Elba Ramalho desabafa e se explica após polícia encerrar festa com 700 pessoas em sua casa na Bahia: “Eu estava na missa, a casa está alugada”

Uma cantora está no meio de uma situação complicada e isso repercutiu nesta quarta-feira (30). Inúmeras manchetes retrataram uma festa ilegal num imóvel da artista. Contudo, agora ela se defendeu, contou que nem estava no local e não tem nada a ver com o que estava acontecendo.

A conceituada cantora Elba Ramalho, de 69 anos, está “no olho de um furacão”,  como ela mesma descreveu no seu desabafo. Isso porque uma casa da cantora que fica em Trancoso, na Bahia, estava sendo palco de uma festa para quase aproximadamente 700 pessoas, o que é ilegal por conta da pandemia. Além disso, o caso tomou as manchetes porque a polícia foi até o local e encerrou o movimento. Entretanto, muitos portais noticiaram a história dando a entender que a festa estava sendo realizada pela artista, o que a deixou bastante chateada. Então, Elba Ramalho veio a público para explicar mais sobre a situação.

Descobriu quando estava na missa

A cantora Elba Ramalho desabafou sobre a situação e explicou que estava na missa quando soube do caso. Ela também explicou que não tem nada a ver com a realização da festa, pois a casa está alugada, e criticou a maneira com que a mídia tratou o caso:

“A mídia resolveu me pegar de bode expiatório mais uma vez com uma história e eu não tenho nada haver com ela…Então, eu estou em Trancoso, no Club Med. Minha casa está alugada do dia 25 de dezembro até dia 4 de janeiro. Isso é uma coisa de praxe, toda vez a gente aluga. Eu não sabia que a casa estava tendo uma festa nessa proporção. No momento da festa eu estava exatamente na igreja, assistindo a missa, rezando o terço, depois eu parei com umas amigas, ficamos conversando e comecei a receber mil mensagens, comecei a ler as notícias e fui tentando digerir tudo isso que está acontecendo.” Além disso, a cantora também falou sobre quem será responsabilizado pelo episódio:

“Eu não sei quem vai responder, a polícia parou uma festa que estava acontecendo na minha casa, mas não uma festa feita por mim, eu não estava presente, eu nem sabia dessa festa. Nem conheço direito as pessoas, sei quem são, mas é um contrato feito através de uma empresa, enfim. Tudo isso que tá acontecendo é chato, porque eu procuro dar bom exemplo. Eu sou uma pessoal extremamente responsável. Estou indignada e muito triste com tudo isso.”

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Comente: