Cantor Latino acaba na Justiça após opinar sobre o que teria matado seu macaco de estimação: “Fizeram trabalho”

O cantor e compositor Latino, se envolveu em mais uma polêmica. Desta vez, o cantor recebeu uma denuncia por intolerância religiosa, após dizer que seu animal de estimação, o macaco Twelves, teria vindo a falecer, em decorrência de um “ trabalho de macumba” . A acusação partiu do deputado Átila Nunes e foi encaminhada para o Ministério Público.

Na ocasião,  Latino estava dando uma entrevista ao canal do Youtube, Flow Podcast, que ocorreu na quarta-feira (14). Ele teria dito que entidades religiosas teriam passado a informação de como o seu  macaco teria morrido, apesar do animal ter sido atropelado.

“Dizem que foi macumba, né. Os caras falaram que foi macumba. Fizeram um trabalho pra mim que o macaco foi no meu lugar. Quem conhece o mundo espiritual pode dizer melhor”,disse o cantor em entrevista.

Latino, prosseguiu por toda entrevista  fazendo comentário desagradáveis direcionando as religiões de matriz africana “Nessa parada de centro espírita, nesse bagulho de macumba, os caras fazem trabalhos pesados pra infernizar a vida do outro. E aí fizeram um trabalho, sei lá, de ebó… Sei lá que porra que chama essa merda de ‘macumbaria’. Eu não acredito nessa porra. Ficar falando da vida alheia. A gente vê muito no meio artístico”.

“Denunciei o cantor Latino ao Ministério Público por escarnecer publicamente de culto religioso, crime previsto no artigo 208 do Código Penal, agravado por ter sido em veículo de comunicação. Pedirei à Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Segurança (DECRADI) que abra um inquérito e convoque o cantor para confirmar suas declarações preconceituosas no podcast Flow. Latino mostrou seu lado intolerante no aspecto religioso e deve responder pelas ofensas aos praticantes da Umbanda e do Candomblé, que não têm qualquer culpa pela decadência da carreira dele”, informou o deputado

Tag(s): , , .

Categoria(s): Artistas, Destaque, Nacional.

Comente: