Candidato a prefeito é expulso do partido após dizer que não roubou tanto quanto’ o atual gestor

No último domingo (6), José Maria Monção, pré-candidato a prefeito em Cocal, interior do Piauí, disse durante convenção que “não roubou tanto quanto” o atual prefeito da cidade.

O fato repercutiu nas redes sociais e, José Maria prefeito da cidade nos anos de 1992, 2000, 2004, acabou sendo expulso do partido devido as suas declarações.

Ele se tornou um réu confesso, se não fez isso em juízo, fez em público. Não estou surpreendido pelas declarações, ele sempre teve esse estilo jocoso, debochado, mas fui pego de surpresa por ele ainda estar filiado. Quando soube [das declarações], pedi para verificarem, comuniquei ao partido, e por meio de uma comissão provisória, tomamos a decisão da expulsão de imediato, no primeiro dia útil após a declaração [essa terça-feira, 8]. O que ele fez foi como se estivesse em um campeonato de desvio de dinheiro público, querendo saber quem roubou mais”, disse José em vídeo.

Por fim, em nota, a assessoria do prefeito Rubens Vieira declarou repúdio ao que chamou de discurso de ódio e acusações levianas de um adversário político. Disse ainda que José Monção tentou justificar suas ações expondo de forma indevida o atual prefeito, e que Vieira tem uma gestão comprometida com o povo cocalense.

Categoria(s): Politica.

Comente: