Campos lança slogan “Dá para fazer muito mais”

É possível entender como o efetiva entrada do governador Eduardo Campos na corrida presidencial ao, pela primeira vez, tecer críticas ao governo, entenda-se aí Dilma, Lula e o PT. Disse ele ao falar anteontem para 60 empresários: “Dá para fazer muito mais” que a presidente Dilma Rousseff. Está aí um bom slogan para uma candidatura. Não disse que Dilma não faz, mas insinuou que ele poderá fazer muito mais. Sobre Lula criticou de passagem, mas deixou claro como vê o PT, ao dizer que “O Brasil não começou ontem. Não começou com o partido A, B ou C.” Disse mais que o Brasil não vai mal, mas “as coisas podem piorar” e se referia, nesse tópico, à economia vacilante do governo. Criticou com veemência a precipitação da corrida sucessória ao dizer, em nova estocada, que se trata de “Um debate maniqueísta, eu sou o bem, você é o mal.” Por fim completou, como música para os ouvidos dos empresários: “Dá pra fazer muito mais”, repete Campos. Para, então, finalisar: “E isso não vai ser feito se a gente não renovar a política. O pacto político que hoje está no centro do governo que eu defendo, que ajudei a eleger, a meu ver, não terá a condição de fazer esse passo adiante. Não vai fazer. As últimas eleições no parlamento brasileiro [em que Renan Calheiros foi eleito presidente do Senado com o apoio de Dilma e do PT] são uma indicação. É ficar de costas para tudo isso.”

Fonte: Bahia Notícias.

Categoria(s): Nacional.

Comente: