Caixa cria programa para disponibilizar de R$ 300 a até R$ 1 mil para população: “Crédito para os mais carentes”

Uma notícia tem sido destaque nos principais meios de comunicação nesta segunda-feira (27). O ministro da Economia Paulo Guedes lançou um programa de créditos na manhã desta segunda-feira para a população mais carente. A cerimônia de lançamento do Caixa Tem, programa de crédito da Caixa Econômica Federal, aconteceu em Brasília e na ocasião Paulo Guedes saiu em defesa da cooperação entre os três poderes para que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios e a reforma do Imposto de Renda avancem.

O programa vai disponibilizar à população créditos de R$ 300 a R$ 1 mil, com taxa de juros de 3,99% ao mês e opção de pagamento em até 24 parcelas. De acordo com a Caixa, cerca de 100 milhões de pessoas estão aptas para se beneficiar do programa e a solicitação pode ser feita pelo celular. Por meio da conta digital no Caixa Tem, o crédito vai ser disponibilizado aos clientes, de forma escalonada observado o mês de nascimento dos clientes.

A solicitação já pode ser feita a partir desta segunda-feira (27) para pessoas nascidas em janeiro e fevereiro. É necessário atualizar o aplicativo Caixa Tem para conseguir o crédito. Para aquelas pessoas que não possuem conta no Caixa Tem, será preciso esperar até o dia 8 de novembro para que possam fazer a solicitação, observado um padrão que levará em conta o mês de aniversário.

São medidas complementares que significam estendermos a mão para as camadas mais fracas”, disse o ministro Paulo Guedes. Segundo o ministro, durante a pandemia foram identificados 38 milhões de trabalhadores informais “invisíveis”. Guedes disse que essas pessoas precisam de algum apoio financeiro.

Segundo Paulo Guedes, duas maneiras de favorecer essas classes que mais precisam, seria resolvendo o problema dos precatórios e aprovando a reforma do Imposto de Renda que compõem a reforma tributária proposta pelo governo. De acordo com Guedes, estes dois pontos favorecerão a implementação do programa social Auxílio Brasil, o ‘novo’ Bolsa Família.“Esse reforço exige a cooperação dos poderes. Nós precisamos do Congresso e do Supremo”, disse. O ministro defendeu o lema “saúde, emprego e renda” e ressaltou a importância da vacinação para que as pessoas possam ter tranquilidade para retornar ao trabalho.

Da redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Comente: