Brasil tem pior taxa de geração de empregos desde 2009, diz governo

A economia brasileira criou 1,301 milhão de vagas formais de trabalho no ano passado. O resultado é 33% inferior a 2011, quando foram gerados 1,944 milhão de empregos com carteira assinada, na série com ajuste sazonal. O resultado de 2012 é o menor desde 2009, quando 1,296 milhão de postos de trabalho foram criados.

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho foram divulgados nesta sexta-feira. O ministério informou que o dado ajustado de 2012 compreende o período de janeiro a novembro mais o dado de dezembro ainda sem ajuste.

Os dados ajustados contabilizam as informações fornecidas pelas empresas fora do prazo estabelecido pelo governo.

Sem ajuste sazonal, a criação de vagas em 2012 somou 868,2 mil, ante 1,566 milhão de novos postos de trabalho no ano anterior.

O saldo de 2012 ficou abaixo da projeção do Ministério, que esperava 1,4 milhão de novos postos de trabalho no ano passado, medidos pelo Caged. Também ficou abaixo da projeção do Valor Data, de 961 mil empregos criados, com intervalo entre 915 mil e um milhão de postos de trabalho.

Em dezembro as demissões superaram as contratações em 496,9 mil vagas. No mesmo mês de 2011 o Brasil registrou fechamento menor de postos de trabalho, com demissão líquida de 408,1 mil empregos.

Em 2013
O governo federal trabalha com um cenário de criação de 2 milhões de empregos no Brasil em 2013, como resultado de medidas de estímulo adotadas recentemente e de outras que virão ao longo deste ano, disse nesta sexta-feira a jornalistas o diretor do departamento de emprego do Ministério do Trabalho, Rodolfo Torelly.

 

Fonte: Uol Notícias.

Categoria(s): Nacional.

Comente: