Bonfim: Nilo discorda de Otto e diz que o PT ‘não tem a exclusividade’

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelo Nilo (PDT), discorda do governador em exercício, Otto Alencar (PSD), que qualificou como “infantil” a discussão sobre a sucessão de Jaques Wagner (PT), durante entrevista ao programa Bahia Notícias no Ar, da Rede Tudo FM 102,5. “Infantil não é”, disse Nilo. Segundo ele, Otto já tem um nome “consolidado”, porque já assumiu cargos do Executivo – “foi governador, vice-governador duas vezes, secretário”. “Como eu sou infantil, eu sou jovem, eu começo cedo”, brincou o pedetista. Nilo disse que Otto faz uma “estratégia diferente”, ao não dizer que é candidato à sucessão de Jaques Wagner. “Eu sou candidato a governador dizendo e tenho certeza que, se eu for candidato a governador, ele vai apoiar minha candidatura”. É possível ser candidato sem o PT como cabeça de chapa? Marcelo Nilo acredita que sim. “O PT tem a preferência, mas não tem a exclusividade”. Ele diz que, na Assembleia, “o PT sempre me apoia, mas ele não me apoia de primeira” e conclui que precisará “construir” sua candidatura. “Tenho certeza de que se eu for um candidato viável, o governador Wagner me apoia e ele me apoiando, o PT me apoia”, finaliza Nilo.

Fonte Bahia Notícias. Por Evilásio Júnior  e Bárbara Souza.

Categoria(s): Regional.

Comente: