Bolsonaro tenta justificar milhões gastos em viagra: “Não é nada”

Depois das compras armadas comprar mais de 35 mil unidades de Viagra, Jair Bolsonaro afirmou que a compra “não é nada” e que o medicamento é para combater a hipertensão arterial pulmonar.

“As Forças Armadas estão apanhando muito de ontem [terça] para hoje por ter comprado Viagra para os hospitais militares. Temos que reportar que há 15, 20 anos atrás estava se pesquisando algo para combater a hipertensão arterial pulmonar, que matava muito, e foi descoberto um remédio para isso. Paralelamente, esse mesmo remédio serviu para doenças reumatológicas (sic) e, como efeito colateral, algo que combatia também a impotência sexual. Depois, ficou conhecido como Viagra”, disse.

Bolsonaro explicou que o remédio é destinado especialmente para os servidores pensionistas e inativos das Forças Armadas. “Com todo o respeito, não é nada a quantidade [de remédio adquirido] para o efetivo das três Forças; obviamente, muito mais usado pelos inativos e pensionistas. A gente apanha todo dia de uma imprensa que tem muita má-fé e é ignorante”, completou.

Dessas mais de 35 mil unidades, 28.320 foram destinadas a Marinha, 5.000 comprimidos para o Exército e , e  2.000 para a Aeronáutica

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Destaque.

Comente: