Bolsonaro desafia deputados: “Pago até R$1000 no auxílio se tirar o salário de vocês”

Após confirmar que o governo federal dará continuidade ao pagamento do auxílio emergencial, o presidente Jair Bolsonaro mandou uma direta para os parlamentares. Para prorrogar o benefício por mais 2 meses, é provável que o governo precise reduzir o valor das parcelas.

Em resposta, nesta terça-feira (9), Bolsonaro alfinetou políticos, cobrando que os parlamentares retirassem o próprio salário para contribuir com o pagamento do auxílio:

“A ideia da equipe econômica, e minha também, é de duas parcelas de R$ 300. Tem parlamentar que quer R$ 600. Se tirar dos salários dos parlamentares, tudo bem, por mim eu pago até R$ 1.000.”

Depois disso, o presidente afirmou que não poderia deixar o povo sem auxílio, mas que também não poderia deixá-lo sem emprego, pois a dívida está crescendo muito rápido e a economia precisa se recuperar. Atualmente as parcelas do auxílio são de R$ 600 cada e estima-se que as duas parcelas extra, anunciadas hoje, correspondam a metade do valor das atuais.

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Nacional.

Comente: