Bolsonaro dá resposta após presidente da Argentina dizer que “brasileiros saíram da selva e que os argentinos chegaram em barcos”

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) atacou o presidente da Argentina, Alberto Fernández, dizendo que pra ele “não tem vacina”. A declaração foi uma resposta a uma frase racista emitida pelo Chefe de Estado vizinho, que afirmou que “os mexicanos vieram dos índios, os brasileiros vieram da selva, mas nós, os argentinos, chegamos em barcos. Eram barcos que vinham da Europa”.

Bolsonaro comparou Fernández ao ditador venezuelano Nicolás Maduro e sugeriu insanidade de ambos. “Lembro que quando o Chavez morreu assumiu o Maduro. E ele falava que conversava com os passarinhos que estava encarnado na figura do Chavez. Eu acho que pro Maduro e pro Fernandez, pra eles não tem vacina”.

Um dia antes, nas redes sociais, Bolsonaro já havia postado uma foto ao lado de indígenas, com a legenda “selva”. Apesar das respostas, o presidente afirmou que não existe animosidade com a população do país vizinho. “Troquei WhatsApp com o Macri, ex-presidente da Argentina. Não tem nenhum problema entre nós e com o povo argentino. A rivalidade é só no futebol.”

Antes das declarações de Bolsonaro, Fernández já havia se retratado pela frase que gerou as críticas. “Não quis ofender ninguém, de qualquer maneira, quem se sentiu ofendido ou invisibilizado, desde já minhas desculpas”, disse em uma rede social. Fernández teria tentado reproduzir uma fala do escritor mexicano Octávio Paz, que originalmente diz “Os mexicanos descendem dos astecas, os peruanos dos incas e os argentinos dos barcos”. Trata-se de uma referência à colonização europeia argentina.

Com textos e informações do portal SBT

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Comente: