Bolsonaro anuncia novo programa para substituir o Auxílio Emergencial: “Quem recebeu não será deixado para trás”

No início dessa semana, o presidente Jair Bolsonaro fez um importante anúncio. Ao lado do ministro da economia, Paulo Guedes, e de outros líderes, Bolsonaro anunciou um novo programa social. Então, nessa nova pauta, foi informado também que este programa deve ser um substituto ao Auxílio Emergencial e ao Bolsa Família. Além disso, o programa foi criado sob o lema de que “os milhões de brasileiros que recebem o Auxílio Emergencial não serão deixados para trás após a crise”

Com o final do Auxílio Emergencial, muitas famílias ainda precisarão de apoio nesse início de pós-crise. Então, a equipe econômica decidiu reduzir gastos com precatórios e usar parte de recursos do Fundeb para financiar o novo programa, que recebeu o nome de Renda Cidadã.  O presidente Bolsonaro falou sobre a ideia:

“Estamos buscando recursos com responsabilidade fiscal e respeitando a lei do teto de gastos. Nós queremos demonstrar à sociedade e ao investidor que o Brasil é um país confiável.”
Além disso, o senador relator da proposta, Márcio Bittar também explicou as possíveis fontes de renda para esse novo programa: “O Brasil tem no Orçamento R$ 55 bilhões para pagar de precatórios e vamos utilizar o limite de 2% das receitas correntes líquidas, que é mais ou menos o que já fazem estados e municípios. Vamos estabelecer a mesma coisa para o governo federal. E o que sobrar desse recurso, juntando com o que tem no orçamento do Bolsa Família, vai criar e patrocinar o novo programa.”

Até o momento, ainda não se sabe qual o valor teto para o novo benefício. Contudo, informações preliminares dão conta de que deve estar por volta dos R$ 300.

Da Redação do Acontece na Bahia.

 

Categoria(s): Nacional.

Comente: