Baixa Grande: Vereadores detectam possíveis falhas nas contas da prefeitura

Os vereadores Amós Junior, Rômulo Fontoura e Nadja Nara, estiveram na Inspetoria Regional do TCM-BA, no dia 13 de dezembro, que situa-se no município de Itaberaba, onde ficam disponibilizadas para análise as contas da prefeitura municipal de Baixa Grande. Os vereadores examinaram as contas e acharam estranho a grande quantidade de pessoas  contratadas pelo Instituto Socializar (ISO). O instituto ISO é uma Oscip (Organização Social de Interesse Público) contratada pela prefeitura para disponibizar pessoal, em contrapartida o município paga um valor altíssimo em recursos financeiros. Muitos analistas veem estas contratações de  Oscip’s como uma forma de burlar a necessidade de concurso público.

Os vereadores disseram que detectaram aumento de contração e manutenção das mesmas no período eleitoral, bem como funcionários recebendo menos que um salário mínimo e outros da mesma função com salários dispares. Também em outras idas a IRCE-Itaberaba, os vereadores flagraram  restituição de valores a título de passagens, em que foram apresentadas passagens Salvador X Jacobina por uma linha de ônibus que não  passa em Baixa Grande o que é um fato curioso. Mais uma coisa que levantou suspeita Foi segundos os vereadores, a contratação da empresa Mendes e Moreno LTDA, sediada em Ipirá, no valor global de cerca de 7.700,00 para gravação de spots e afins, que no contrato não identifica o responsável, ou os responsáveis; e o processo de dispensa é de número 126/2012 sendo o contrato firmado dia 02/01/2012. Segundos os vereadores, os fatos estão sendo apurados. Também segundos os vereadores o Prefeito Gilvan Rios Da Silva, terá muitas dificuldades em relação a estas contas do exercício de 2012, já que os mesmo  anotaram disversas irregularidades que serão protocoladas antes dos julgamento das contas  perante o TCM Bahia e outros órgãos federais.

 

Categoria(s): Regional.

Comente: