Bahia produz seis mil toneladas de umbu por ano

No sábado passado (12), o Rural Produtivo, da TVE, falou sobre a árvore sagrada do sertão, o umbuzeiro, e suas curiosidades. O programa mostrou o cultivo do umbu e seus derivados como geleias, cervejas e picolés, que movimentam a economia do estado. E a receita da semana  foi  a famosa umbuzada, que vira uma sobremesa de sabor agridoce.

A exibição do programa foi às 14h, com horário alternativo na segunda-feira (14), às 6h30, e na quinta-feira (17),às 20h.

Frondosa e frutífera, com raízes onde se sobressaem ‘batatas’ que acumulam litros e mais litros de água precipitada da chuva, essa espécie de planta mistura histórias de resistência e convivência com o semiárido, ao ponto de o escritor Euclides da Cunha descrevê-la como “Árvore sagrada do sertão”. Além de ser a árvore símbolo do sertão da Bahia, o umbuzeiro é também uma planta protegida por uma lei que impede seu corte.

Um pé de umbuzeiro produz, em média, de 80 kg a 300 kg de frutos por safra. A Bahia produz quase seis mil toneladas ao ano da fruta e seu extrativismo proporciona renda para milhares de famílias.

O mercado para o umbu está crescendo e ficando diversificado, exemplo disso é a Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc) que articula uma rede de pequenas fábricas de processamento do umbu e produz geleias, doces, picolés, sorvetes e até cerveja artesanal.

Neste episódio do programa, vamos conhecer a receita de ‘umbusada’ de copo, uma vitamina famosa na região, mas que foi incrementada com leite condensado, leite em pó, gelatina e o suco de umbu e virou uma sobremesa deliciosa.

O Rural Produtivo é resultado de uma parceria da TVE com a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) e a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) e poderá ser assistido também pelo por meio do site www.tve.ba.gov.br/tveonline, do Youtube.com/tvebahia e do Facebook.com/tvebahia.

Categoria(s): Social.

Comente: