Bahia apresenta pior resultado desde 2006 na geração de empregos

Em 2012, a Bahia gerou 36.847 empregos formais de acordo com dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), divulgados nesta sexta-feira (25). Esse é o menor número desde 2006, quando 25.089 postos de trabalho foram criados no estado. Em 2011, 77.650 vagas foram ocupadas. O resultado baiano do ano passado é inferior ao de estados vizinhos como Pernambuco (46.561) e Ceará (41.009). Para o diretor-geral da Superintendência de Estudos Sociais e Econômicos da Bahia (SEI), Geraldo Reis, a perda de postos no setor de calçados, cerca de -3.660, dificultou um quadro melhor. O setor que mais criou empregos formais no estado foi o comércio, com 14.908 novas vagas. Na interpretação da SEI, a abertura de  shoppings centers e de comércios de produtos populares impulsionou a geração de empregos. “Temos um milhão de aposentados rurais no estado e o consumo das famílias cresce”, observou Reis em entrevista ao jornal A Tarde. “A manutenção e a transferência de renda incentivam  o comércio”, avaliou. As áreas que mais perderam vagas em 2012 foram a indústria de transformação (-3.280) e agropecuária (-2.174). Apesar disso, na avaliação da SEI, órgão vinculado à Secretaria Estadual do Planejamento, esses setores apresentam perspectivas de recuperação em 2013. “Há uma perspectiva positiva, mas não necessariamente no ritmo dos anos anteriores”, ressalvou o dirigente.

Fonte: Bahia Notícias.

Categoria(s): Regional.

Comente: