Avô materno do menino Henry Borel e pai de Monique Medeiros morre vítima da Covid, no Rio de Janeiro

O avô materno de Henry Borel, o funcionário civil da Aeronáutica Fernando José da Costa e Silva, morreu em decorrência da Covid-19, na noite deste domingo (11). A informação foi divulgada pelo Extra.

Fernando é pai de Monique Medeiros, mãe de Henry, ré por tortura e homicídio triplamente qualificado da criança, assim como o ex-namorado dela, médico e ex-vereador Dr. Jairinho.

O avô de Henry estava internado e já enfrentava outros problemas de saúde. Ele vivia com a mulher e o filho mais novo em Bangu, zona norte do Rio de Janeiro. Henry, de quatro anos, foi morto no dia 8 de março.

Em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, Fernando afirmou que acreditava na inocência de Monique, mas que aguardaria o fim das investigações.

RELEMBRE O CASO
Monique e Dr. Jairinho foram presos no dia 8 de abril pela Polícia Civil do RJ, por suspeita de envolvimento na morte do menino. Eles viraram réus pelo caso e tiveram prisão preventiva decretada em 7 de maio.

Os investigadores do 16° Distrito Policial concluíram que Henry foi assassinado com emprego de tortura e sem chance de defesa.

O laudo de reconstituição da morte apontou 23 lesões por ação violenta e descartou a possibilidade de um acidente doméstico. Henry foi levado pela mãe e pelo padrasto Dr. Jairinho ao hospital Barra D’Or na madrugada de 8 de março e já chegou à unidade sem vida.

No início de julho, Monique afirmou em entrevista que se arrepende de ter morado com Jairinho e que provará sua inocência.

Com textos e informações do portal Diário do Nordeste

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Comente: