Auxílio emergencial: adicional é de R$ 1.200, mas nem todos receberão o valor

O Governo Federal prorrogou o auxílio emergencial por mais quatro parcelas, no valor de R$300. No entanto, há beneficiários que poderão ter direito a menos parcelas da prorrogação anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro. Saiba como isso pode acontecer.

De acordo com informações do Governo, somente quem começou a receber o auxílio em abril vai conseguir todos os pagamentos. Ou seja, quem começou a receber depois terão direito a menos parcelas.

O Ministério da Cidadania, pasta responsável pelo auxílio, revelou que o número de parcelas de R$ 300 vai depender de quando o cidadão começou a receber o auxílio.

“Quem começou a receber o auxílio emergencial em abril terá direito às quatro parcelas. Quem passou a receber a partir de julho, por exemplo, terá direito a apenas uma parcela do novo benefício, que será paga no mês de dezembro”, disse a pasta, conforme informado pelo Portal UOL.

Porém, o grande impasse é que foram constados milhares de brasileiros que receberam o benefício de forma tardia por conta da falha na análise do Governo. Com isso, diversos beneficiários começaram a receber o auxílio depois dos pagamentos do auxílio de R$600 ter iniciado.

Além disso, muitos beneficiários fizeram o pedido mais tarde e também alguns beneficiários receberam somente após contestar uma negativa ou, ainda, ter conseguido o auxílio apenas após entrar com uma ação judicial.

Categoria(s): Nacional.

Comente: