Aprovada em doutorado em Portugal, Estudante de Escola Pública precisa de ajuda para custear o curso

A Feirense Joelma Maia dos Santos, de 35 anos, sempre estudou na escola pública e sabe bem as dificuldades em torno da qualidade do ensino para que chegasse ao ensino superior.

Sua trajetória é repleta de superações e muitas lutas, mas nem por isso ela deixou de acreditar que educação poderia transformar o mundo não desistiu de contribuir para a ciência no Brasil.

Moradora do bairro Queimadinha, ela formou-se em História em 2012 pela Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs). Cursou mestrado em 2013 na Universidade do Estado da Bahia (Uneb), onde concluiu o mestrado em 2016.

Durante meu percurso acadêmico meus textos giravam em torno no continente africano, mais especificamente da Guiné-Bissau, tema importante para entender questões étnico-raciais no país e também para contribuir com a Lei 2.639, que é uma lei que traz a obrigatoriedade de ensino de África e formações afro-brasileiras no ensino básico. Por isso eu escolhi Instituto Universitário de Lisboa. É um centro de referência para a minha área”, disse ela.

“Minha trajetória de vida é de mulher negra e periférica e conheço de perto as desigualdades geradas pela estrutura da sociedade. Condição que me levou a realizar todos os meus projetos com muita dedicação. Tenho dedicado a minha vida aos estudos africanos, tema de total interesse e relevância para entender questões étnico-raciais, sobretudo no Brasil”, finalizou

As aulas de seu doutorado devem se iniciar em novembro, mas por não dispor de condições financeiras, Joelma precisou recorrer ajuda da comunidade e através das redes sociais arrecadar cerc de R$ 40 mil para conseguir realizar seu sonho.

Link para quem quiser ajudar:

https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ajuda-para-jolma

Categoria(s): Social.

Comente: