‘Applemaníacos’ fazem fila para ter primeiro iPhone 5 do Brasil

Lojas de diversas operadoras e varejistas abriram suas portas à meia-noite desta sexta-feira (14) para começar a vender o iPhone 5 no Brasil. Nos shoppings de São Paulo, alguns autointitulados “applemaníacos” fizeram filas na vontade de ter o primeiro iPhone 5 do país.

O novo smartphone da Apple chega às lojas brasileiras na sexta-feira, por preços a partir de R$ 2.400 (versão de 16 GB, em plano pré-pago da TIM).

O analista de sistemas Wlamir Marques Sobrinho, de 38 anos, driblou o trânsito de São Paulo e foi o primeiro a comprar o aparelho na Oi, na loja da operadora no Shopping Iguatemi. “Tenho o MacBook, o iPhone, o iPod, o iPad… Sou um ‘Applemaníaco'”, disse.

Sobrinho era dono de um iPhone 4 e chegou ao shopping por volta das 22h45 para comprar seu novo smartphone. “Não mudei pro 4S porque não vi grandes diferenças”, afirma.

Como já conhece o aparelho, o analista se diz ansioso por conhecer algumas das novidades de sua quinta versão, como a câmera mais potente. Mas um dos principais motivos da compra é uma maior capacidade de armazenamento. O analista comprou um iPhone de 64 GB, na esperança de fazer caber sua discografia de quase 45 GB. “Eu uso o iPhone como um iPod e baixo muitos podcasts”, disse.
Sobrinho não parece preocupado com os problemas relatados pelos usuários dos mapas do iOS 6, sistema embutido no novo iPhone –usuários de modelos antigos também podem atualizar seus smartphones para o novo sistema. “Hoje, você já tem bons substitutos com mapas no Brasil, como o MapLink e o Nokia Here. Isso definitivamente não é um problema.”
Apesar disso, o smartphone comprado por Ivone irá para seu filho. “Chegamos por volta das 21h e o produto será um presente para meu filho”, disse.Assim como Sobrinho, a secretária Ivone Andre, de 51 anos, se define como “Applemaníaca”. “Amo o iPhone, o MacBook, o iPad”, conta. Ivone é a primeira compradora do iPhone 5 da Vivo, na loja do Shopping Morumbi da operadora.
O autônomo Mário Barbosa, de 54 anos, também ficou na fila para poder dar o novo smartphone ao filho, Guilherme, de 15 anos. A família ficou na fila por cerca de 45 minutos e Mário conta que precisou comprar o aparelho na madrugada, porque viaja na manhã desta sexta.
Na família Barbosa, quem realmente estava empolgado era Guilherme, que recebeu o iPhone como presente. “Eu tive um iPhone 3G e troquei por um BlackBerry. Agora estou ansioso para usar o iMessage [sistema de mensagens enviadas pela rede de dados da Apple] e a Siri [assistente pessoal comandado por voz da companhia]”, afirmou o garoto.

Categoria(s): Nacional.

Comente: