Após prisão do suspeito de matar pediatra, delegado acredita que morte tenha sido um “crime de mando”

O suposto autor da assassinato do médico Júlio César de Queiroz Teixeira, de 44 anos, foi preso na cidade de Barra, oeste baiano e segundo o delegado responsável, a morte foi um “crime de mando”.

O suspeito foi preso na última segunda-feira (28) e identificado como Jefferson Ferreira. Um segundo homem, que atuou como cumplice de Jefferson, também foi preso, mas não teve a identidade revelada.

“Já prendemos o executor e quem estava pilotando a moto. Estamos agora organizando tudo para ver se acha o mandante, mas a gente sabe que foi um crime de mando”, disse o delegado Jenivaldo Rodrigues.

O crime aconteceu na última quinta-feira (23), quando o pediatra foi morto a tiros dentro de um consultório de uma clínica particular. O suspeito entrou no consultório usando um capacete e disparou diversas vezes contra o médico.

A suspeita é que o assassinato tenha acontecido após o médico alertar á família de uma criança de que ela apresentava sinais de abuso sexual.

 

 

Da Redação do Acontece na BahiaD

Categoria(s): Destaque.

Comente: