Após o Superior Tribunal de Justiça conceder liberdade, Fabrício Queiroz pede exame de saúde para adquirir arma de fogo

Uma notícia tem sido destaque nesta semana. Isso porque depois de ter sido denunciado pelo Ministério Público, por suposta participação no esquema de rachadinha no gabinete do senador Flávio Bolsonaro (Republicandos-RJ). O policial afastado, Fabrício Queiroz, entrou com um pedido à Polícia Militar, para fazer uma avaliação em sua saúde, para verificar se ele está apto para adquirir uma arma de fogo.

Segundo o portal Metrópoles, esse pedido do Fabrício Queiroz, é um procedimento comum e necessário para todos os policiais, aqueles que estão na ativa e na reserva, para ter o aval para comprar o armamento. O procedimento é realizado por uma equipe médica, que vai verificar as condições psíquicas e físicas dos Militares.

Ainda de acordo com  o portal, no dia 20 de abril deste ano, a equipe médica da Polícia Militar, declarou Fabrício Queiroz como apto a obter o armamento.

O policial da reserva, Fabrício Queiroz foi preso durante as investigações da suposta “rachadinhas” do gabinete do Flávio Bolsonaro. Em março deste ano, ele e a mulher, Márcia Aguiar, foram liberados da prisão, por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Comente: