Após encomendar morte do próprio pai, Filho adotivo é preso durante o velório; policiais gravaram toda a ação e geraram comoção da comunidade

Uma triste notícia circulou nas redes nesta sexta-feira (5) e chamou a atenção dos internautas. A Polícia Civil prendeu o filho adotivo do comerciante José Nildo Bonifácio, suspeito de ter arquitetado o assalto que tirou a vida do próprio pai.

A prisão ocorreu durante o velório de José Nildo, na cidade de União dos Palmares, em Alagoas. A ação foi gravada pelos policiais e o suspeito foi pego de surpresa pelos policiais.

Nas imagens, ocorreu forte comoção da família com a prisão do rapaz, uma vez que eles ainda não tinham compreendido o que estava acontecendo. Muitas pessoas no recinto gritavam com os policiais pedindo esclarecimento. Uma mulher repetiu várias vezes com voz de choro a frase “O que foi que está acontecendo?”.

O investigador declarou ainda em vídeo ao sair com o suspeito algemado: “crime esclarecido, o filho matou o pai”. Assim, os parentes ficaram incrédulos e desesperados com a acusação do policial. Os policiais chegaram à conclusão de que o filho adotivo foi quem arquitetou o roubo cerca de 24 horas após o crime.

Os policiais encontraram pistas do envolvimento do filho adotivo após encontrarem o carro utilizado pelos criminosos abandonado em uma mata. Ao investigarem o dono do veículo, descobriram que o carro havia sido alugado pelo filho no dia 24 de janeiro. O dono do veículo foi localizado, porém, não tinha passagem pela polícia.

Assim, o homem confessou o crime após ser confrontado pelos policiais e familiares. O homem afirmou que tinha mandado “apenas roubar e não matar o pai”.

Outra pessoa contratada pelo homem já foi presa pela polícia enquanto outras três seguem foragidas. De acordo com a polícia, cada um dos envolvidos teria recebido uma quantia de R$ 3 mil pelo suposto roubo.

De acordo com a investigação, o assassinato de José Bonifácio foi motivado pela ganância do filho adotivo em ficar com todo patrimônio do pai. Assim, o rapaz tinha convicção que deveria ficar com dinheiro, chácara e outros imóveis, visto que ele “era o homem da família.

A polícia agora levará o homem a justiça e ele responderá pelo crime.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Comente: