Após defender Bolsonaro com unhas e dentes, Sara Winter chora, faz duras críticas e desabafa: “Não reconheço mais”

Uma das mais ferrenhas defensoras do governo Bolsonaro desabafou nessa segunda-feira, dia 5. A ativista Sara Winter chegou a chorar e disse que “não reconhece mais o Bolsonaro.” Além disso, ela também afirmou que cargos importantes da ala conservadora, que ele tanto defende, estão sendo exonerados. Em prisão domiciliar há alguns meses após acusações de participar de atos antidemocráticos, a ex-coordenadora de Atenção Integral à Gestante e à Maternidade do Ministério dos Direitos Humanos reclamou que não recebeu assistência nem do presidente e nem da ministra Damares.

Em um longo desabafo, Sara, que é considerada por muitos como uma ativista de extrema-direita, criticou o governo. Então, ela disse que não reconhece mais o presidente no qual confiou seu destino: “Obedecemos de boca calada às poucas broncas que nos eram dadas. Chegou uma hora que não entendamos o que estava acontecendo, mas a gente pensava: ‘Deixa ele, ele é estrategista’. Não reconheço Bolsonaro. Não sei mais quem ele é. O homem que eu decidi entregar meu destino e vida para proteger um legado conservador.”

Essa foi uma das primeiras vezes em que ela fez uma crítica tão incisiva à gestão. Contudo, ela não parou por aí. Além disso, ela também falou sobre cargos da ala conservadora que estão sendo exonerados: “Estão exonerando todos os que já tiveram contato comigo, a começar pelo Ministério da Damares.”

Da Redação do Acontece na Bahia.

Categoria(s): Nacional.

Comente: