Após criança morrer por falta de ar, Médica é indiciada por homicídio doloso

Elisa dos Anjos Rodrigues, 3 anos,  teve a vida interrompida em 26 de outubro de 2018, após ter sido internada no Hospital Maria Auxiliadora, no Gama.

A menina estava sofrendo com complicações respiratórias durante a noite e não foi atendida por médicos do plantão, mesmo com o incessante apelo dos familiares.. A pediatra que estava de plantão foi indiciada por homicídio doloso.

Na última quinta-feira (1), o caso teve desfecho com a conclusão das investigações conduzidas pela 14ª Delegacia de Polícia (Gama).

“Laudos elaborados pelo Instituto de Medicina Legal da Polícia Civil do Distrito Federal (IML/PCDF) constataram que a falta de atendimento presencial da pediatra e a demora na atuação dos médicos foram determinantes para resultado morte.”, diz um trecho da nota.

O depoimento de uma enfermeira que presenciou a situação foi fundamental para a elucidação do caso. A Polícia Civil do Distrito Federal reuniu provas que apontam para o cometimento de homicídio doloso.

Agora, cabe ao Ministério Público do DF (MPDFT) apresentar ou não a denúncia à Justiça.

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Nacional.

Comente: