Após atingir 49,5°C, Canadá registra mais de 200 mortes súbitas por conta do calor

Uma notícia está sendo destaque nesta quinta-feira (01). O calor no Canadá está trazendo consequências desastrosas. Na província Colúmbia Britânica, oeste do país, foram registradas por três dias consecutivos um recorde de maior temperatura país: 49,5°C.

Por conta dessas temperaturas absurdas, autoridades da província receberam 233 avisos de mortes entre sexta-feira e segunda-feira. Essas pessoas morreram repentinamente por conta do calor.

“O calor extremo desempenhou um papel” no “aumento importante do número de mortes”, disse os serviços de medicina forense. Os idosos são a maioria.

Na região de Vancouver, foram 134 vítimas. A média da cidade era de 21°C neste período do ano.

“Nunca foi tão forte, nunca via nada assim. Espero que não volte a acontecer porque é demais”, afirmou uma moradora da cidade.

“Vancouver nunca havia registrado um calor semelhante e, infelizmente, dezenas de pessoas morreram”, disse o porta-voz da polícia da cidade.

“Estou preocupado com as pessoas mais velhas que moram no leste de Vancouver, que não têm um lugar arejado para viver e dormir”, afirmou outro morador.

Por conta dessa situação, várias cidades abriram centros de resfriamento, suspenderam aulas em algumas escolas e a vacinação contra a Covid-19. Aparelhos com ar-condicionado e ventiladores já estão em falta na região.

Segundo o Organização Meteorológica Mundial, essas ondas de calor são resultados do efeito estufa.

“As ondas de calor estão se tornando mais frequentes e intensas à medida que as concentrações de gases de efeito estufa aumentam as temperaturas globais”

“Elas começam mais cedo e terminam mais tarde, causando um impacto cada vez maior na saúde humana e nos sistemas de saúde”.

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Destaque.

Comente: