Após ataque na Globo, Bolsonaro se solidariza com repórteres e repudia violência

Na última quarta-feira (10), uma repórter da TV Globo, nas sedes do Rio de Janeiro, foi feita de refém por um homem armado com uma faca. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se solidarizou e disse repudiar atos de violência contra profissionais da imprensa.

‘Presto solidariedade às jornalistas Marina Araújo e Renata Vasconcellos, que foram alvos desse atentado covarde e inaceitável. Que o caso seja apurado brevemente e o autor punido com o rigor da lei!’, postou o Presidente em suas redes sociais.

A Polícia Militar foi enviada até o local para lidar com a situação. O sequestrador queria ver Fernanda Vasconcellos e ela compareceu ao local, seguindo orientação das autoridades, e em seguida o homem liberou a repórter, em seguida foi preso.

Categoria(s): Politica, Social.

Comente: